Não há memória;

Não há memória, nem mesmo vaga, de quando as coisas começaram a mudar. É simples. Gostoso. Assim como deliciar-se com algodão doce. Algo tão natural que cresceu como aquele grão de feijão que é jogado no quintal úmido e vai brotando, nasceu sem ser regado. Sem pretensão alguma. E enroscou-se em mim como costumam fazer as lianas em busca, talvez, de afeto. E enquanto eu olho todas as coisas insanas que já escrevi pra ti, e sem coragem alguma, de postar ou te enviar eu me deparo com tantas possibilidades e palavras não ditas, de silêncios muitos. E então, aquele montinho de frases soltas, desconexas e folhas amassadas começam a fazer sentido: eu me apaixonei por você. Embora a vontade aperte muitas vezes cá dentro, eu me calo.

Não te escrevi mil cartas, mas creio que me aproximo dessa contagem a cada dia, elas vão se amontoando dentro de meu computador em uma pasta chamada: Dele. Que ironia, não? Se realmente fosse tudo teu, tu terias acesso a todas as minhas doces, algumas ásperas e tristes, palavras. E eu te leio a cada página de Caio F. Abreu, da mesma forma, que te leio em Vinícius de Moraes. E cada linha, imagino-me escrevendo tantos amores, que nem cabem dentro de mim.

É assustador. Ver-te em cada amanhecer, no sorriso das pessoas, nas estações do ano, no ar, no frio e em tudo que a vida me proporciona. É estranho. Não ter as rédeas e saber que os meus sentimentos me dominam a cada dia. E eu vou gostando cada vez mais das tuas palavras, e fico me perguntando se você é realmente aquilo que vejo, ou se é somente a projeção daquilo que sinto, entende? É-me absurdo te ver em todas as coisas que admiro e gosto. E se eu deixar de gostar delas? Deixarei de gostar de você também? E então, o amor seria apenas isso te enxergar nas coisas e quando não mais te visse deixaria de gostar? Desamar?

E eu perco nessa incerteza que me consome aos poucos. Essa que eu insisto em cultivar, mas se você soubesse como eu me sinto. E não, minhas palavras não são bonitas assim para ‘embonitar’ o texto, tão pouco acho isso. É apenas forma de expressão que busco, refúgio. Querendo amenizar o que está empurrando todas as janelas, derrubando paredes e esse telhado dentro de mim. E sabe, bonito, eu espero que as coisas melhorem para mim. Não entendo a forma que isso se fará, só espero pacientemente que dentro de mim os sentimentos se aquietem. E que essas borboletas que insistem em debater-se dentro do estômago amansem.

É, eu disse que não falaria mais sobre você aqui, mas se eu não falar enlouqueço. Sim, hoje eu transbordei. Quis transbordar.

Tags:

Compar:

36 comentários

  1. Posso me calar?

    Calei-me. É, é isso. Deixo só meu silêncio.

    ResponderExcluir
  2. você deveria mostrar a pasta dele a ele. sentimento assim é raro, muito raro, tão raro que eu nunca vi por aqui. não sei pra você, mas pra mim o desamor vem rápido. é melhor viver o seu amor (o máximo que puder), porque o amanhã é incerto.

    ResponderExcluir
  3. És linda, sabia?
    Viva este sentimento com toda intensidade!
    Para poder dizer que vive[u] um grande amor...
    Isso é a poesia personificada!
    Um encanto, triste, mas sublime.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Nossa, é tão bom ler você sendo sincera com seus sentimentos e sem se preocupar com que "ele" irá pensar.
    Adorei essa sua iniciativa , e acho que vou seguir sua idéia de criar uma pasta em meu pc com os meus textos já que eu só os tenho no papel .


    mil beijos gata :*

    ResponderExcluir
  5. Tanto amor assim é bonito. Mas para mim seria inútil. Cansei de amar.

    :*

    ResponderExcluir
  6. Lindo seu texto!

    Eu tenho a minha pasta "dele"... ele lê tudo que escrevo pra ele... mas não sei o que ele pensa quando lê...

    Beijo moça

    ResponderExcluir
  7. Me vi nesse texto. Com exceção do silêncio e dos textos não enviados... por que eu não quis esconder e nem conseguia.

    Tenho uma pasta "dele"...

    É realmente assustador ver o nosso amado em tudo que gostamos, mas eu acho isso tão gostoso.

    Ficou lindo o teu texto,Pâm.
    Novamente amei.

    E moça, talvez nem tudo precise ser despedida e nem toda despedida precisa ser triste.

    Espero que tudo por aí melhore.

    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  8. Isso de ver o amado em todas as coisas que amamos é normal. Se deixarmos de amar as coisas, ele será visto em outras; se deixarmos de amar a ele, as coisas continuarão sendo amadas.

    E não hesite em transbordar, moça. É melhor do que se afogar por dentro.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Néctar da Flor e Eu Hoje! querem presentear os amigos.

    Serão sorteados:

    6 pacotes com curso de inglês Quick English + boné + camisa + meia + chaveiro + pochete, tudo com a bandeira do Canadá.


    6 Layouts feitos pela Lelinha, da Fábrica de Layouts [Os modelos são mais simples, 2 colunas, com o topo decorado (de acordo com o tema/clima do blog de cada uma das vencedoras, ou seja, apesar do modelo ser mais simples, será exclusivo) e um background (fundo) colorido. No topo conterá uma referência ao blog Néctar da Flor e site Eu Hoje! , pequena do ladinho que mais for conveniente.]

    1 tela 25x 25 da Artista Plástica ADiniz

    [surpresa]

    Por que Canadá? Porque uma parte da Equipe trabalha de lá, fazendo o humor porreta pras bandas da Alegria melhorar. O site Eu Hoje! já está fazendo parte dos melhores blogs do Brasil, então não fique sem essa animação e atualize seu humor todos os dias, mostrando para quem acessa o seu estado de espírito.

    Como faz para participar? Leiam as regras abaixo e sigam as
    instruções corretamente.

    ATENÇÃO: Só será validado o blog que fizer todas as instruções corretamente.

    1 - Se cadastrar no pacote gratuito do EuHoje!
    2 - Deixar um comentário no Néctar da Flor avisando que se cadastrou e que está participando da promoção.
    3 - Colocar o humor no seu blog.
    4 - Postar sobre a promoção no próprio blog
    5 - Quem já for cadastrado no Eu Hoje! só informa o nome do blog e retorne para o item 4.

    O sorteio será realizado pelo RANDOM e filmado. Os 6 primeiros ganharão os livros e depois mais 6 serão sorteados para ganhar o layout, onde o 13º ganhador levará a tela.

    Mostrem que a emoção realmente vale a pena!

    Corra lá e faça já a sua inscrição!



    Clica aqui: http://www.euhoje.com/



    Beijos jogados no ar, sempre!



    -

    ResponderExcluir
  10. Queria eu ter câncer no coração, para que minhas células amorosas se multiplicassem desordenadamente.
    Acho que eu cansei mesmo, mas eu não queria ter cansado tão cedo.

    Obrigado você, pelo comentário. Não deixe o que eu escrevo doer em você, cada um já carrega e sofre tanto com sua própria dor, que não vale a pena se sobrecarregar com a dor dos outros...

    um beijo, menina.

    ResponderExcluir
  11. Queria eu ter câncer no coração, para que minhas células amorosas se multiplicassem desordenadamente.
    Acho que eu cansei mesmo, mas eu não queria ter cansado tão cedo.

    Obrigado você, pelo comentário. Não deixe o que eu escrevo doer em você, cada um já carrega e sofre tanto com sua própria dor, que não vale a pena se sobrecarregar com a dor dos outros...

    um beijo, menina.

    ResponderExcluir
  12. O que tenho para te dizer, falei ontem em nossa conversa, tudo é risco, tudo é queda-livre.

    ResponderExcluir
  13. Tão lindo esse teu sentimento nu e cru. Queria ter coragem de dizer isso algumas vezes.

    ResponderExcluir
  14. uma bonita carta de amor, escrita não com palavras sentimentalistas, mas sim com palavras que carregam verdade. E além de tudo mto bem escrita. Se é ficção ou realidade, pouco importa, pq o que conta é que as palavras transmitem. Gotsei!
    uma beijoca

    ResponderExcluir
  15. o que importa é querer falar, e pronto...
    Fale sempre, fale muito.
    Maurizio

    ResponderExcluir
  16. O desamor me vem rápido partindo do outro lado, vai lá, coloca as rédeas em um pedaço de ti e amansa esse sentimento junto dele.

    ResponderExcluir
  17. Acho que sempre que venho aqui digo "deixa eu ler um pouquinho mais de mim", rsrs.

    Sabe, esse nosso platonismo ao mesmo tempo que me perturba, me encanta. Louco, não?

    ResponderExcluir
  18. Essa paixão quando vem é sempre tão gostosa que dá mesmo vontade de narrar pro mundo o quanto se ama.

    Bonito.

    ResponderExcluir
  19. Borbeletas se debatendo, acho que essa sensação é inevitável nesses sentimentos!
    __

    Postei sobre Noites de um verão qualquer!

    \o/

    Charlie B.

    ResponderExcluir
  20. Mil perdões Pam, eu devo ter linkado errado, corrigindo..sorry sorry.. ah sim, quero participar sim, Kiss me! ai ai ai

    rende,viu?

    Charlie B.

    ResponderExcluir
  21. Acredito que a postagem coletiva tenha dado certo. Rendeu bons textos, alguns suspiros (ai, ai). Então, quero propor uma nova postagem coletiva. Para quarta-feira. E estou avisando com antecedência para que todos nós postemos juntos.
    O tema é: Kiss me.
    Baseada na música da banda Sixpence None the Richer. Sempre achei essa música linda e acho que poderíamos tirar um proveito enorme dela. Aguardo contato com a confirmação da postagem.

    adm.pamelamarques@gmail.com
    Se quiserem podem me add no Gtalk. Passo o dia inteiro online.

    E avisem também que a postagem é livre, quem quiser pode entrar na brincadeira.

    Beijo doce :*

    O texto deve ter o título Beije-me começar ou terminar com a seguinte estrofe da música:
    Beije-me sob o crepúsculo. Leve-me pra fora, no chão iluminado pela lua.
    Levante sua mão aberta, faça a banda tocar e faça os vaga-lumes dançarem. A lua prateada está brilhando, então me beije."

    ResponderExcluir
  22. Adorei a ideia, Pâm!

    Quero participar com toda certeza kkkkk
    E nem tinha visto isso da estrofe ainda, mas já havia pensado em usá-la. Gosto dessa música e ela tem história kkk

    Tem msn não, moça? Gtalk não tenho xD

    Vou fazer o texto, na quarta publico *__*

    Beijo!!

    ResponderExcluir
  23. Tudo se concentra no estômago, isso me faz pensar que de repente tudo parta dele, e não do coração como muitos acham. Eu sinto as borboletas também, e sou inquieta, então elas enlouquecem a ponto de escaparem pra algum outro orgão.

    Achei lindo moça, mesmo. Sincero e intenso, como poucos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Texto PERFEITO!

    Nada de pedaços nesse texto, ele foi inteiro. Completo. Nenhuma palavra mais cabe dizer.

    E sinto tanto tudo isso, as palavras, o vê-lo em tudo que eu gosto. Pensei até em deixar de gostar do que gosto para ver s egosto menos dele... não deu.

    Quero trsnabordar assim também, mas me dá medo.
    Enfim.. Lindo!


    Bjos

    ResponderExcluir
  25. Posso participar da postagem? Deixa vai tia! ;)

    ResponderExcluir
  26. "Texto PERFEITO!

    Nada de pedaços nesse texto, ele foi inteiro. Completo. Nenhuma palavra mais cabe dizer."
    +1

    Amei o texto e o "new look" do blog!!!

    Ótimo fds!!!

    Beijos Mil.

    ResponderExcluir
  27. Essa música é uma graça e com toda certeza participarei da postagem coletiva. Agradeço pelo convite e espero não decepcionar, haha.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  28. Primeira vez que te visito e logo de cara me encantei.
    Tudo tão bonito.
    Palavras repletas de sentimentos. Amor.

    Sabe, eu escreve muito para meu bem também... são dele as cartas, mas todas estão comigo, ainda.
    Sei que um dia as entregarei. Escrever me ajuda a 'não transbordar'.

    Um beijO meu.


    Ps. A Luciana do blog Caixa Preta, me falou sobre a blogagem coletiva 'Kiss me', posso participar? ;*

    ResponderExcluir
  29. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  30. Olá moça tô aqui pra dizer que também vou aceitar o seu convite para a postagem Kiss me na quarta-feira.

    Que bom para você ter achado alguém que pode ler nas belas páginas de Caio F. Abreu!
    Até quarta então! ;)

    ResponderExcluir
  31. "E então, aquele montinho de frases soltas, desconexas e folhas amassadas começam a fazer sentido: eu me apaixonei por você. Embora a vontade aperte muitas vezes cá dentro, eu me calo."

    Pam, sei bem como é sentir-se assim. Esta dúvida me agonizou tanto, que creio eu ter tomado a decisão errada: calei-me.

    Não cometas o mesmo erro que eu cometi. Demonstre, aos poucos... mas demonstre. E demonstre mais a cada dia de riso de teu amado, seja a amada dele. E, se amem.

    É o que eu desejo.

    Mas os melhores textos são escritos com o coração na boca e o amor nos dedos...

    Beijos Pam, eu vou postar o Kiss me também!

    ResponderExcluir
  32. Lindo texto!! E é muito bom se sentir assim....

    ResponderExcluir
  33. "E então, o amor seria apenas isso te enxergar nas coisas e quando não mais te visse deixaria de gostar? Desamar?
    "

    na minha humilde opinião amar é agir, não depende em nada do amado[a], depende apenas de quem ama.

    Nussa!!! Realmente ainda não identifiquei o que vc coloca nos seus textos que me prendem! Adoro seus textos.

    ResponderExcluir
  34. Pam, confirmando a participação, já escrevi o post 'Kiss me', esperando quarta para postar.

    Kiss!

    Charlie B.

    ResponderExcluir
  35. mas é mesmo muito lindo esse negócio de se apaixonar. tão lindo, tão leve.



    moça, lindo esse layout, apesar dessa guria parecer um pote.

    ResponderExcluir