Relacionamentos

A gente nem quer vida de comercial de margarina

09:28

A gente nem quer vida de comercial de margarina. A sociedade é que internaliza isso em nós. Eu nunca, por exemplo, quis uma manhã onde as pessoas sentam à mesa e tomam seu café sorrindo, lendo jornal e jogando pão para o cachorro. Eu sempre quis o simples. Eu gosto é dessa agitação que a vida é. Gosto de acordar e cozinhar ovos, enquanto escovo os dentes e calço meu tênis. Eu gosto é de mandar mensagem de bom dia ofegante, porque estou mais atrasada que tudo.

A gente sempre acha que a grama do vizinho é mais verde. Mas ninguém sabe o quão difícil é para ele mantê-la daquele jeito. Grama esmeralda, um dia eu pensei. Pesquisei e vi que ela requer tantos cuidados que decidi cimentar o quintal. Que absurdo você trocar a natureza por concreto. Absurdo maior é plantar e não cuidar. Absurdo maior é cativar alguém e levar de qualquer jeito, empurrar com a barriga até onde der. Absurdo maior é querer uma vida de comercial de margarina e não ter zelo pelo outro. Absurdo maior é ser egoísta, ser parvo, ser cretino e ser escroto.

Ah.

A gente nem quer vida de comercial de margarina. Porque ser certinho enjoa, porque a rotina cansa, porque o marasmo põe em xeque o que sentimos. Por isso que eu quero uma vida agitada mesmo. Quero acordar e saber que o outro está ali, porque quer e não porque está cumprindo com o papel que a sociedade diz que é certo. Quero dar um beijo de despedida com gosto de “te espero mais tarde” e não de forma automática. A gente tem amado de forma tão mecânica que esquecemos como é bom colocar o queixo no ombro do outro e mirar o nada enquanto sentimos o cheiro de lavanda que ele tem. A gente tem amado de forma tão mecânica que não conseguimos mais ler o outro, não nos atentamos às suas emoções.

A gente nem quer vida de comercial de margarina.
A gente quer é olhar na íris do outro e saber que ele de fato está ali. 

Vida

Quem são os seus amigos?

10:48


Dia desses uma amiga disse: “você tem tantos amigos”. Eu ponderei e, respondi: existem amigos e amigos. Há alguns dias venho pensando sobre o real valor da amizade. Anos atrás eu perdi alguém muito importante e, pela primeira vez, eu me voltei para Deus e perguntei o porquê de dor tão grande. Eu não compreendia como a morte de alguém poderia ser tão devastadora. Num dia estávamos sorrindo e no outro eu o estava enterrando.
Eu queria muito ter dito a ele o quanto tinha orgulho da pessoa que ele estava se tornando e que me sentia feliz por sempre responder aos questionamentos dele, por ajuda-lo em questões pessoais e profissionais. Que eu me sentia honrada em dividir, todos os dias, meu horário de almoço com ele. Que eu me sentia feliz em corrigir as redações e até os e-mails dele. Que eu me sentia extremamente feliz quando ele me abraçava do nada e dizia que eu era a melhor cunhada. Meu coração resolveu escrever isso hoje para perguntar a você: quem são os seus amigos? Será que nós sabemos o verdadeiro valor da amizade ou só imaginamos. É muito fácil ser amigo quando o outro comunga dos mesmos pensamentos ou não se opõe a eles. É muito fácil ser amigo quando estamos saudáveis e a nossa companhia é para momentos felizes. É muito fácil ser amigo quando a vontade do outro não vai contra aquilo que que temos como padrão. Mas eu quero te dizer uma coisa: amizade não tem que ser fácil, não. Amizade tem que ser é verdadeira e incondicional apesar dos pesares. Você não precisa compartilhar dos mesmos pensamentos, mas precisa respeitar as decisões do outro. Cada pessoa é responsável pelas suas escolhas e não cabe a nós nos rebelarmos porque alguém decidiu sair do caminho que julgávamos ser o certo. Ser amigo é apontar a estrada, mas ter consciência que cada um é deve conduzir a própria vida. Tenho amigos e amigos. Mas sei que os verdadeiros jamais me abandonariam por minhas escolhas. Essa postagem tem endereço certo e espero que a pessoa leia. Não espere perder a chance de dizer que ama. O amanhã é sempre uma espera, mas às vezes ele não nos dá a chance de esperar. Viva de urgências para não abraçar arrependimentos.

FANPAGE

@igpamelamarques


DIREITOS AUTORAIS

Todos os textos publicados aqui neste blog são de minha autoria ou de autores convidados. As fotos e gifs foram retiradas de sites como Pinterest e Tumblr, sendo assim, para de fim direitos autorais, declaro que as imagens NÃO pertencem ao blog. Qualquer problema ou reclamação quanto aos direitos de imagem podem ser feitas diretamente comigo por meio do e-mail: adm.pamelamarques@gmail.com. Eu darei os devidos os devidos créditos.