Rê Vieira

Não basta só amar

18:28


 - Cara, se você gosta dela porque não diz?

- Impossível, ela foi embora.

- Como assim ela foi embora? Eu acabei de vê-la na casa da Rafaela.

- Não Bruno, ela ainda mora aqui, mas eu andei meio ausente, e quando eu retornei, não encontrei mais lugar para mim na vida dela.

- Então lute por esse lugar cara, vá lá, diga que a ama, que é louco por aquela mulher.

- Quando estamos em um relacionamento Bruno, no início vivemos em uma completa euforia, passamos a pecar quando não levamos a mesma leveza e empolgação para quando surgem os primeiros problemas, e foi exatamente nessa hora que eu soltei a sua mão.

Ela precisou da minha segurança, eu precisava de liberdade, ela queria um colo, eu queria malandragem, eu queria que ela estivesse sempre pronta para mim, mas eu mal tinha tempo para ela, eu esqueci da satisfação do seu sorriso, do quanto eu gostava do seu abraço apertado, eu esqueci que ela ficava incrivelmente linda quando estava brava, eu esqueci que seu sorvete preferido era de chocolate, que suas músicas eram a sua paz.

Esqueci de lhe devolver os livros, e um porre de coisas dela, que toda vez que entro em meu quarto me faz lembrar, que eu não a tenho mais.  Eu me tornei aquele típico cara, que entrou na vida dela, invadi apenas pela adrenalina da conquista, e passado disso, eu sumia e reaparecia apenas quando eu desejava uma dose forte daquele frágil coração, para satisfazer o meu ego, por tesão, ou apenas porque eu me sentia solitário, e ela? Ela sempre estava à disposição.

Com ela nunca houve tempo ruim, não importava se era sexta-feira 13, domingo de ramos, páscoa ou natal, se o relógio marcasse dez horas, meia noite ou sete da manhã, ela sempre estava ali, a distância de uma mensagem, ou de um apelo de meus desejos, ela não se importava com que horas haveria de acordar no outro dia, ou qual a responsabilidade que lhe esperaria, ou tão pouco o problema que teria ao voltar para realidade. Ela me encontrava, o momento parava, e dois corpos se entregavam.
Trazia em sua pele uma mistura loca de desejo com respeito e com um papo leve no final. Um beijo de despedida que já marcava o próximo roteiro sempre com o gosto de quero mais. Éramos uma mistura de músicas preferidas, com histórias parecidas e um único desejo, o de viver a vida, intensidade a definia. Ela sempre foi minha cúmplice, minha confidente, meu apoio e também o final do meu juízo. Era mais do que pele, química e hormônios. Ela era a calmaria em dias terríveis, calor que espantava o inverno e conversa boa de se ter. O que eu fui para ela? Apenas o cara que quebrou o seu coração.
- Se ela era tudo isso pra ti porque só a enxergou agora cara?
- É simples, hoje eu a perdi, e não há mais nada que eu possa fazer.
- Se eu pudesse eu lhe ajudaria.
- Na realidade você pode, entregaria um recado meu a ela?
- Claro que sim, o que é que você quer que eu fale?
- Apenas diga a ela que hoje eu vivo com os resquícios de nosso término, e que de todas as mulheres que já cruzaram o meu caminho, e se deleitaram com os prazeres do meu corpo, ela foi a única que conseguiu tocar o meu coração.

Moral: Dizer que ama não basta, estar na vida do outro não é o mesmo que se importar verdadeiramente com o outro, querer perto por prazer é egoísmo, e depois que você perder, entenderá, aqui, não basta apenas amar, a essência se encontra no valorizar. 


Nenhum sofrimento dura para sempre

17:39


Às vezes a gente se pergunta: por que o que é pra ser nosso demora tanto pra chegar?! Por que a felicidade passa ao nosso lado e bate na porta do vizinho?! O que a gente tem feito de errado?! Onde está o botão que aperta pra pular dessa fase ruim que não passa para aquela fase boa de alegria intensa?! São tantos questionamentos que ficamos até tontos não é mesmo?!
Mas o segredo para a nossa verdadeira felicidade está em buscar a face de Deus. Somente Ele poderá responder as suas perguntas, resolver os seus problemas, curar as feridas que insistem em te fazer mal e restaurar a sua vida quando você achar que tudo está perdido. Às vezes a gente acaba fazendo as perguntas erradas, por isso não compreendemos as respostas.
Mas uma coisa é certa: Deus nunca dá um fardo maior que possamos carregar. E, por vezes, a nossa fé é provada, as nossas forças acabam, e o coração enfraquece. Mas é justamente nessa hora, que Deus opera maravilhas em nosso íntimo e renova as coisas boas. Nos fortalece espiritualmente, nos faz sorrir novamente e nos dá novos motivos para agradecer.
Somos pequenos e falhos, cometemos muitos erros e queremos as coisas do nosso jeito, mas tudo se faz no tempo de Deus. Quando Ele vê que estamos realmente preparados para a grande surpresa. E Deus com todo Seu amor, nos presenteia com o que a gente tanto almeja, cada um com os seus sonhos, suas necessidades, mas Deus sabe de todas as coisas, Ele conhece o nosso coração e só realizará os Seus sonhos para a nossa vida.

Ele não vai deixar faltar nada nas horas difíceis, se for preciso vai nos carregar no colo, mas que saibamos enxergar Seus grandes feitos, agradecer pelos livramentos diários e por cuidar maravilhosamente bem de nós mesmo que não mereçamos. E acredite, nenhum sofrimento dura para sempre, e tenha certeza que Deus ouve a sua oração.


Carismas

Escolhi ser primavera para ti

10:30



Estamos na primavera. Época em que os jardins nos presenteiam com suas cores, onde as borboletas deixam seus casulos e nos brindam com sua beleza. Hoje pela manhã ao olhar para o sol me peguei pensando sobre as estações do ano. Nós escolhemos esta estação para selarmos a nossa união. A estação em que as flores embonitam os nossos dias. Estação em que o céu sempre está límpido. Onde o seu azul poderia, facilmente, se confundir com o azul do mar. Mas, antes de qualquer coisa eu quero te dizer: escolhi ser primavera para ti, mas saberei ser todas as demais estações.

Sei que amar não é sempre ter razão. E, peço a Deus que nos conceda o dom da compreensão para que saibamos enfrentar de coração aberto às dificuldades que virão pela frente. Sim, porque elas virão. Não sei te dizer ao certo como elas serão, mas peço aos céus que tenhamos forças para olhá-las com sabedoria. Que nós saibamos juntar as folhas que cairão no chão, que saibamos recolher as folhas murchas e secas, que saibamos atravessar com mansidão o outono que a vida nos oferecer.

Mas, se a vida – por ventura – decidir postergar um pouco mais essas tribulações. Eu te peço, meu amor, que compreendas que até o inverno mais gelado e cortante tem o seu fim. Que nenhuma dor é eterna, que a nossa confiança está em Deus que é o autor da vida. O criador da nossa história. E quero, ainda, que tenhas em mente que a beleza do amor não se acaba nas estações. Mesmo que, muitas vezes, os nossos defeitos se acentuem. Que o calor do verão traga consigo suores e nossos odores. E que as nossas falhas pareçam demais para o outro. Quero que compreendas que é necessário passar por todas essas estações. Haverá dias de flores, dias de folhas secas e murchas, dias tempestuosos e dias de sol quente. Mas, ainda assim, todos eles serão necessários.

Um relacionamento não é feito apenas de bons dias. Amor não é jardim sempre florido e por mais que cuidemos dele, vez ou outra, nascerão algumas ervas daninhas. E, entender isso é necessário para que possamos atravessar todas essas estações com perseverança. Que possamos vivenciar cada uma em sua integralidade e essência. Sem desejar pular nenhuma estação. Nenhuma fase. Para assim, após termos suportado o inverno, vivenciado a nostalgia do outono, resistido ao calor insuportável do verão, possamos celebrar novamente a chegada da primavera.
                                                                                                    
Fotografia: Carismas Foto & Cinema.




Resenha

Resenha - Extraordinário

15:23



LIVRO: Extraordinário
AUTOR: R. J. Palacio
ANO: 2013
EDITORA: Intrínseca
PÁGINAS: 320
SINOPSE: August Pullman, o Auggie, é um garotinho que nasceu com uma síndrome genética que lhe causou uma grave deformidade facial, além de submetê-lo a várias cirurgias e longos períodos no hospital.
Por conta dos problemas de saúde, Auggie nunca frequentou uma escola, até que seus pais decidem que este momento chegou. Se para uma criança de rosto comum o primeiro dia na escola é uma experiência difícil, imagina para um garotinho cuja aparência chama atenção e causa espanto na maioria das pessoas!


“Se eu encontrasse uma lâmpada mágica e pudesse fazer um pedido, pediria para ter um rosto comum, em que ninguém nunca prestasse atenção. Pediria para poder andar na rua sem que as pessoas me vissem e depois fingissem olhar para o outro lado. Sabe o que eu acho? A única razão de eu não ser comum é que ninguém além de mim me enxerga dessa forma." — August Pullman.

Para provar que apesar da aparência incomum, ele é um garoto como qualquer outro, que toma sorvete e joga videogame, Auggie promove um grande manifesto em favor da gentileza, provando que, definitivamente, aparência não deve ser a única ou primeira coisa a ser considerada em uma pessoa.

“Quando tiver que escolher entre estar certo e ser gentil, escolha ser gentil." — Sr. Browne.

O livro é narrado sob a perspectiva de Auggie, alguns familiares e amigos, muito bem construídos. A escrita é simples, envolvente e emocionante. Cativa o leitor logo nas primeiras páginas. Conceitua muito bem valores de amizade, amor, gentiliza, aceitação, humanização e empatia.

Com uma proposta de leitura voltada para o público infantil e adolescente, Extraordinário é um livro forte, comovente e muito positivo. Mostra o lado cruel do que é o bullying e o preconceito e o lado suave da superação disso através da amizade. Quando o livro acaba a gente fica querendo saber o que aconteceu com o Auggie até os seus 100 anos. Um livro para ser absorvido por completo. 


Colunistas

Minha melhor amiga vai casar

16:29


 Beth, a manicure será as 9h da manhã e seu cabelo ao meio dia. Tens o almoço com os padrinhos após a cerimônia no cartório e as 15h a última prova do vestido, (nunca entendi essa sua exigência, já fez todos os reparos necessários, ele ficará perfeito em seu corpo). O motorista vem te buscar as 18h e eu já estarei no altar acompanhada do Gustavo, ansiosa para te ver na igreja entrar.
 Te amo tanto porque és sempre tão cautelosa com tudo que é meu, mas um pouco de prevenção dobrada não faz mal a ninguém Poliana. Obrigada pelos últimos ajustes minha amiga.
 Ainda não acredito que vai se casar...
 Você mais do que ninguém acompanhou todo o nosso romance, sabe o quanto sou apaixonada pelo Paulo.
 De fato eu sei. O que não consigo acreditar é que aquela garota marrenta, que amanhecia na Bohemia, que era a rainha das quedas de braços e das rodadas de tequilas, a garota que saia sempre em um salto 16, e que o primeiro marmanjo que a chamasse de gostosa levava tamancada na cabeça, aquela garota que vivia de copo sempre cheio e coração vazio, que dançava em cima dos palcos, cantarolava seu “rock and roll” até a voz falhar, que saia com o brilho das estrelas e voltava sempre na companhia do sol nascendo. Essa garota vai se casar.
 A garota que se dizia livre dos grilhões do amor, e que da vida sempre esperava uma dose a mais de adrenalina, que vivia de festas em festas, que dava o nome de Carolina, Isabela, Mariana, mas jamais revelava que era a Bethany. Já te vi perder a cabeça por amizades falsas, perder dinheiro em bebidas intragáveis (pelo menos eram para mim), perder o humor diante de injustiças, e dessa vez eu estou te vendo perder a “aposta das apostas” para o amor, esse que você jurou de pés juntos que jamais deixaria que entrasse em sua vida.
De repente ele está aí, bem aí em meio aos seus pensamentos, e invadiu também o seu coração, eu vi ele se fazer tatuagem em sua pele e abrigo para sua paixão. Com ele você decidiu dividir mais do que o seu leito, mas também as suas dores, suas alegrias, vitórias e também as frustrações, eu que não imaginava que viveria para ver este momento, estou aqui, contendo minhas lágrimas de orgulho por ver o quanto você realmente o esperou, mesmo que sempre gritasse aos quatro ventos em alto e bom tom para quem quisesse ouvir: “Ele que não se atreva a olhar para mim, estou sozinha, mas é bem melhor assim”.
E hoje? Ele tem se tornado o motivo do brilho que vens do seu olhar cada vez que você conta sobre o primeiro beijo, ele que tem feito moradia naquele seu sorriso nada inibido que vem de orelha a orelha para anunciar que você está de fato amando esse rapaz. Ele conseguiu arrancar de ti não só noites sem dormir, mas as mais belas poesias que um dia eu já li. Vou morrer me perguntando o que é que ele fez para te ganhar. E por mais que você me diga infinitas vezes, ainda não acredito amiga. Não acredito que amanhã ao amor de sua vida você finalmente irá se entregar.
Mas vamos, se apresse, paremos por aqui com essa prosa que se parece mais com conversa de velhas fricoteiras, você tem que dormir, amanhã é o seu grande dia, e seja quais são os seus motivos, guarde eles para si, sou grata por eles te injetarem a dosagem de coragem necessária para se arriscar, porque o amor Beth ...
 Ah, o amor! Esse é para os fortes.
 Eu sei Poliana, e é exatamente pela segurança que ele me dá, e por mais e mais me fortalecer, que amanhã no altar, perante todos e com todo meu amor eu finalmente irei me declarar, e que os sinos soem mais alto que os clarões que rondam as montanhas, por que será a hora que ei de dizer o meu sim. 


@eupamelamarques

FANPAGE

DIREITOS AUTORAIS

Todos os textos publicados aqui neste blog são de minha autoria ou de autores convidados. As fotos e gifs foram retiradas de sites como Pinterest e Tumblr, sendo assim, para de fim direitos autorais, declaro que as imagens NÃO pertencem ao blog. Qualquer problema ou reclamação quanto aos direitos de imagem podem ser feitas diretamente comigo por meio do e-mail: adm.pamelamarques@gmail.com. Eu darei os devidos os devidos créditos.