Apenas mais uma de amor.

O abajur aceso iluminava o livro que recém havia adquirido e em minha mente fervilhava milhares de pensamentos. Eu desejava ser a personagem daquele livro, porque tudo que é escrito é mais bonito, as pessoas "embonitam" os sentimentos de tal modo que é impossível não desejar vivê-los. E então, eu te sonhei, ali com o livro na mão, exatamente na página 21.

Quando li que: "e eles sabiam exatamente o que sentiam, não era necessário nada além de palavras e silêncios muitos." Eu suspirei. Porque eu sabia que o que eu sentia era só meu, que ninguém poderia destruí-lo e que as tuas palavras que me é conforto são tão minhas, que tu não podes - mesmo se quisesse - arrancá-las de mim. E eu ficava pensando até quando isso se faria em mim. Sabe, doce, você me veio com um propósito, o de me mostrar os caminhos, de sacudir-me quando necessário, de me fazer enxergar aquela bendita luz no final do túnel.

E você faz isso tão bem que eu me espanto, porque por vezes eu penso se tu não lê os meus pensamentos, porque eu penso em ti e tu me vens. Assim. Devargarzinho e me fazes, de todas as formas. E esses dias em que eu não consigo te pensar com tanta frequência por me doer. Eu tenho a necessidade de dizer que há em mim sentimento. Só que eu o desconheço por completo. É querer. Sabe eu nunca te pedi mais do que tu podias me dar, o que tu me ofereces me é suficiente, porque eu acredito que o "nosso" amor sempre será assim. Um completando o outro de diversas formas sem saber e se satisfazendo com isso. Eu me satisfaço.

E esses dias que tu me vieste como anjo eu descobri: que não importa o que teu coração pede no momento, não importa se nossos caminhos não sejam os mesmos, que não andemos de mãos dadas por aí. O que realmente importa é que nós fazemos bem, um ao outro. E isso sim é amar.

Ninguém precisa saber que a gente se completa em algum sentido. E tenho certeza, que esse sentimento eu não precisarei esquecer. Porque tu me é mais amigo que muitos por aí e mesmo que fique só para mim, tu sabes o que significa e o que é em minha vida.

Eu te quero bem.

(Se amanhã não for nada disso/ Caberá só a mim esquecer
(mas isso vai doer)/ O que eu ganho, o que eu perco/
Ninguém precisa saber.)

Compar:

16 comentários

  1. ...E é tão bom quando penso em ti e tu me vens...

    Lindo, lindo! Sabia!?

    =*

    ResponderExcluir
  2. É lindo! O sentimento incutido nesse teu texto é o de querer apenas acrescentar! E não há forma mais linda de querer alguém! Profundo e digno!
    Um encanto!

    ResponderExcluir
  3. Faço minhas as palavras da Syssa (acho que ela deixa! haha).

    E digo longo: doce doce doce doce gosto muito docê!

    ;D

    ResponderExcluir
  4. Esse querer perto é a forma de amor mais sincera que existe. Não se precisa mais do que isso, proximidade. Carinho, troca de olhares. A necessidade de toque se faz desnecessária. Você, fala de amor. E não de paixão, apenas.

    Doce,
    bom demais ter você de volta!

    beijo amora

    ResponderExcluir
  5. segunda pessoa que vejo voltar hoje e isso me alegra muito!

    o começo me lembrou algo que já escrevi no 'seguindo palavras', sobre como desejamos ser o que escrevemos ou lemos. é sempre assim, não é? tudo parece muito mais bonito no papel ou até mesmo no word. mas o que importa não é o que somos e sim o que sentimos, isso é o que nos faz ser realmente.

    gostei da nova cara do blog!

    ResponderExcluir
  6. Amor é assim, pode assumir qualquer forma e basta existir para fazer bem.
    Tão doce esse teu sentimento, Pâm.
    Teu texto está lindo demais.

    Beijo!
    Ps. Ótimo tê-la de volta e com um lay lindíssimo.

    ResponderExcluir
  7. Uma partilha mútua de pensamentos, tão suaves que não pesam. O sentimento narrada não é um fardo, como muitos que existem por aí. Não há cobranças, como tu disseste, o que é oferecido é suficiente.
    Tuas palavras são um deleite. Você é um deleite.
    Admiro-te, tu me encantas.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Quisera eu domar minha carência e manter alguém ao meu lado assim: com sentimento e demonstrações de afeto transparentes. Simples e amar.
    Um dia aprendo com teus textos já que o embeleza de um jeito encantador como em sonhos!

    Beijos
    ;*

    ResponderExcluir
  9. Nossa, adorei seu jeito de escrever; tão profundo e sincero *_*.

    O amor é algo lindo de se descrever né? I love that xD


    beeijos.

    ResponderExcluir
  10. =D

    Pam,

    1) Tô imensamente feliz por te ler novamente
    2) Layout novo e muito lindo
    3) Esse texto fala do tipo de amor que eu mais sinto..aquele que é forte o suficiente pra perder, ganhar,suportar a presença mesmo quando ausente..enfim..amor além do que podemso imaginar.

    Lindo, lindo.

    Bjos

    ResponderExcluir
  11. Nada a adicionar, nada a retirar. Perfeito! É a palavra que caracteriza seu texto! Uau.
    Eu só tenho a comentar que é tãão bom ser assim, essa sintonia.
    Mas uau! Realmente perfeito!

    Beijos, Thiago

    ResponderExcluir
  12. amei...
    esse "eu te quero bem" no final ficou ainda mais... maravilhoso!
    bjus

    ResponderExcluir
  13. Putis Pâmela eu chorei!
    Vi minha vida desenhada na tua pauta... Todos os meus sentimentos aí só que escritos por outros dedos...

    'caralho!'

    ResponderExcluir
  14. Só nos cabe saber, é o suficiente para seguir e viver. Pena, pra mim as palavras não sai assim, mas ao menos as leio por meio de você.


    Abraços!

    ResponderExcluir