A menina que não era mais sua.

"O coração se engana e engana. Dança uma valsa
descompassada."
Os meus olhos estavam bem atentos a apresentação. Fascinada com a coordenação do rapaz que tocava bateria e cantava ao mesmo tempo, achava incrível isso e uma façanha, vindo de mim - a descoordenada - qualquer pequeno feito seria grandioso aos meus olhos.

Eu sorria alegre com meus amigos. Meu confidente ao meu lado, que saudades eu tinha. Conversávamos como se fosse o último dia de nossas vidas, sorrisos largos e sinceros, gargalhadas e tudo que há de maravilhoso na amizade eu experimentava naquele momento.

E os meus olhos de repente varreram o salão e lá estava você. Atônito. Como quem não esperava me ver naquele lugar. Acenei somente. Nada de corações e beijos que eu costumava lhe mandar, eles não eram mais seus.

Os teus olhos tristes não me doíam mais, cheiro. As coisas mudaram tanto, você me deixou sozinha, com frio, sem explicações, privando-me dos teus braços grandes e protetores dos quais eu sempre me pendurava. Privou-me do teu sorriso de arco-íris que eu sempre mergulhava.

Virei-me sem aquela troca de olhares frequentes, sem me importar o que teu coração desejava. E eu não sentia culpa por isso, não mesmo. O fim foi teu. Assim como todas as palavras que poderiam destroçar um coração.

O meu abraço amigo doeu o teu coração, bem sei. Mas é a única coisa que posso te oferecer de agora em diante. E os teus braços envoltos nela impediam-me, de qualquer forma, de te dar o abraço que realmente querias.

Sabe o menino que você me viu falando? Bom, ele não é dono do meu coração como deves pensar, mas já é de metade dos meus pensamentos.
Meu riso é tão feliz contigo ♫

Compar:

4 comentários

  1. oi moça, uso pelo e-mail glauco.guimaraes@gmail.com

    ResponderExcluir
  2. ♪ O meu melhor amigo é o meu amor.

    Intenso demaaaais.
    ___
    e meu comentário fica assim, fraco, hoje.

    ResponderExcluir
  3. Vai começando assim, pelos pensamentos. Se trouxerem paz e sorrisos, fazem com que te ganhem o coração.

    ResponderExcluir
  4. Hummmmmmm!
    Que bela história!
    E talvez seja mesmo melhor, alguém que ocupe apenas alguns pensamento, do que um daqueles que roubam os sentidos! Esses são muito perigosos!!!
    ;D

    ResponderExcluir