Correndo para você!


►Leia ao som de Run to you, Roxette

"Caminhe dentro do meu sonho: uma igreja, uma única estrada." Caminhe pelos meus caminhos e faça de mim a tua morada. Caminhe pelos lugares que eu percorrer, me encontre em cada passagem, esbarre em mim como um casal hollywoodiano, ajude-me a ajuntar os meus papéis e toque as minhas mãos. Caminhe pelas praças de mãos dadas, ajude-me a alimentar os pombos, ria do meu desmantelo e da minha risada escandalosa, observe as crianças e tente adivinhar seus nomes, olhe para o céu e me diga que horas são. Seja meu Crocodilo Dundee, meu MacGyver ou simplesmente meu amante. Seja quem me começa e quem me termina. Quem me encontra e que me faz perder.

Caminhe pelos estados e me leve na bagagem. Me leve no coração, na mente, nos braços. Me dê a mão quando eu atravessar a rua e me convide a atravessar junto contigo a vida. Me dê a mão e me leve a lugares desconhecidos, me faça surpresas inesperadas em uma segunda-feira qualquer. Mate a monotonia, afaste de nós a rotina, invente mil maneiras de me (re)apaixonar pelos teus olhos. Me apresente tuas constelações muitas, me convida a conhecer a via-láctea que habita em ti, me apresente o céu, o Universo, que tu carregas em teus lábios, me faz conhecer as tuas galáxias. Me faz uma desbravadora de ti.

Caminhe a vida inteira ao meu lado. Vá até a padaria e sinta saudades, assine a folha de ponto pensando na hora de me encontrar, me mande mil mensagens só para dizer que sua colega de trabalho ri escandalosamente igual a mim, me dê bom dia e me envie vídeos de bebês só porque os amo, me diga que meu sorriso é bonito e que eu deveria soltá-lo mais, me dê mil razões para eu ficar mesmo que não haja necessidade. Corra para mim. Sempre volte para mim. Fique mesmo que vá por um instante.

Caminhe dentro do meu peito. Desnude a minha alma, os meus sentidos, as minhas vestes. Percorra com teus dedos meus lugares mais recônditos e me mostre a sacralidade de tudo aquilo que os outros não veem. Me dê mil beijos, me dê mil abraços, recolha o que é teu. Ande pela minha vida. Ela que já não é tão só minha. Seja peregrino da minha alma. Me olhe nos olhos e me faça mil poemas ao beijar as minhas pálpebras. Beije os meus lábios coma devoção de Romeu. Corra para mim. Estou correndo para você.

Fotografia: Maud Chalard.


Compar:

3 comentários

  1. Pâm,

    Esse pedido assim tão apaixonado e cotidianamente bem detalhado me soa no mínimo irrecusável. Sorte é a de quem te inspira a jogar o melhor de si pra gente ler. Sorte a nossa, pois.

    Sabia que Roxette ia render algo assim! Hahaha.

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu escuto Roxette e me dá vontade de escrever o mundo por causa deles.

      Excluir
  2. Achei esse texto sensacional, tão detalhado tão gostoso de ler. Parabéns!!!

    ResponderExcluir