Se valorize, moça!



Já dizia Vovó: “se valorize, pra que os outros te valorizem”. Isso serve pra tudo: estudos, trabalho, relacionamentos, vizinhos. As pessoas do nosso círculo de convivência só fazem com a gente, o que permitimos. Você tem uma “amiga” que só te procura quando briga com o namorado? Enche o seu whats de mensagens? Diz que vai seguir seus conselhos, agradece e depois some?

Sei como é: passa uns dias e tem foto dela com o namorado no instagram. Aí você se sente uma imbecil por ter perdido seu tempo. Por ter ficado nervosa com a situação que ela te explicou. Por ter se colocado no lugar dela e sofrido por ela.Ela sempre vai lembrar de você quando brigar com ele, porque quer só ser consolada. E vai sumir mesmo quando estiver tudo bem. E você vai se sentir uma idiota ao ver a foto dos dois. Se valorize, moça!

Você tem um (a) chefe que berra com você e faz grosserias, só por ser chefe? Aí você pensa em se demitir, mas tem medo da crise atual. Mas chega em casa e chora todos os dias? Ou chora no metrô, no ônibus, no carro mesmo? Vai esperar cair numa depressão, ter que gastar com terapia e remédios pra resolver isso? De fato, o País está em crise. Mas ser maltratada diariamente no trabalho por um (a) chefe que não tem tato com as pessoas, vai acabar com você. Se valorize, moça!

Seus familiares fazem chacota de você? Eles fazem com que você se sinta um peixe fora d’água? Dizem que você é uma múmia ou outros apelidinhos do tipo? Você tem aquele familiar que sempre que te vê diz que você nunca vai ser ninguém na vida? Aí você fica mal mesmo quando está entre eles. Se cala e fica remoendo tudo isso. Sua vontade é colocar um ponto final nisso, mas não sabe o que fazer. Olha, não precisa berrar nem enlouquecer. Mas falar o que eles fazem e você não gosta, faz diferença. E se você sair da presença deles sempre que começarem com essa babaquice, vai mostrar a eles o quanto são arrogantes.

Suas vizinhas tão sempre se metendo em sua vida? Dando palpites sobre suas atitudes, suas roupas? Isso é culpa da liberdade que você deu. Impor limites e colocá-las no lugar delas é uma forma de se valorizar também.Quem paga as suas contas é você. Quem acorda diariamente para trabalhar é você. Quem sabe da sua vida é você. Quem venceu tempestades e passou por coisas que não imaginava, mas venceu foi você. Se valorize, moça! Se olhe no espelho e diga a si mesma “eu posso mais”. Mude o que te incomoda. Passe a dizer mais “nãos”. Saia desse conforto de ser a “boazinha”. Quanto mais “florzinha” você for, mais vão te pisar. Você não precisa ser uma bomba atômica, mas tão pouco tapete pra ser pisado por todos.

Seja uma rosa com espinhos. Saiba impor respeito, mostrar como as pessoas devem agir com você. Se valorize, moça! Cada vez que te colocarem uma garrafa pra carregar e você disser “sim, eu levo”, mesmo não suportando mais o peso, vão pensar na próxima garrafa a te entregar. Existe uma grande diferença entre ser justa e ser boazinha. É você que mostra os limites. É a partir do momento em que você se valorizar, que será valorizada. 


Compar:

0 comentários