O amor não dá margem para dúvidas.


Leia ao som de Peito Aberto, Kid Abelha.

A vida é realmente uma caixinha de surpresa. De repente você está caminhando na rua, resolve ir à padaria e esbarra com o amor da sua vida. A gente não tem muita noção do que nos aguarda a cada manhã, a cada nascer do sol, só sabemos que a vida se desenha como tem que ser. Quilômetros de distância não são capazes de separar uma história que já está escrita, porque quando é para ser até as adversidades e os obstáculos dão um jeito de unir.

Amar é uma experiência única e transformadora. De repente você se vê dentro da vida do outro e não consegue mais pensar ou planejar momentos em que o outro não esteja. De repente você se vê projetando uma vida daqui cinco anos, imaginando quais serão os traços mais forte no filho que planejam ter, pensando na decoração da casa e tentando convencer - inutilmente - que branco é a nova moda.

Ser de alguém e ser livre é a forma mais autêntica de amor. As relações devem nos permitir ser quem somos. Sem máscaras, sem pisar de ovos ou medo de mostrar o nosso íntimo. Só saberemos o que é amor quando a relação extrair de nós o nosso melhor. Quando estivermos ao lado de alguém que se alegra com as nossas vitórias e divide conosco seus sonhos e medos. Amar e ser amado é conhecer o âmago do outro. É olhar para os olhos e de tão cristalinos compreender o que se passa em seu interior.

O amor não dá margem para dúvidas. Amar é olhar para a história com olhar de gratidão, é tomar decisões com cautela, é dividir não somente os bons momentos, mas os maus. É compreender que o amanhã poderá ser difícil e cheios de dificuldades e ainda assim não desistir. Quem ama sabe que apesar de existir dias tempestuosos, dias iluminados sempre hão de vir. Toda história é feita de bons e maus momentos. Cabe a nós escolhermos qual dos dois devemos dar mais importância. Amar é nunca saber e ainda assim insistir. O amor é para os fortes. 

Compar:

1 comentários