Gosto de te ver.


Que coisa bonita a forma como você folheia seus livros e a ruguinha que faz em sua testa quando você lê algo que não lhe agrada. Passaria horas te olhando concentrado, tomando teu café descafeinado, ouvindo Creed ou Alphaville. Eu gosto da forma como você abre as cortinas e deixa o sol entrar timidamente para banhar os móveis. Gosto de como você se irrita com o escritor por ter assassinado os teus personagens preferidos. Gosto de como a vida se desenha despretensiosa e cheia de vida. 

Gosto de me ver dentro da tua retina, enquanto você tece teorias sobre Game of Thrones. Gosto do seu abraço quando me vejo derramando, morrendo junto com os médicos de Seatle Grace. Gosto de como a tua pele albina meio que se contrasta com a minha enquanto nos abraçamos na varanda de nosso apartamento. Gosto de te ver cuidar de nossas suculentas e de apelida-las com nomes de gente. Maria da Glória, Madalena, Açucena, Violeta. Gosto de ver meu nome atribuído à minha flor preferida. Gosto de como você me desenha nos lábios jardins inteiros. E me pinta nos olhos constelações diversas.

Gosto de me encontrar no teu abraço. Eu, perdida de mim. Avoada da vida. Gosto do enlaço que teus braços me fazem e da forma como 'cê sabe me embalar. Gosto do teu abraço-lar-casa. Do teu peito-cama-ninho-berço. Gosto de simplesmente te observar ler, enquanto me aninho em teu peito. Enquanto te enrosco as pernas e parte de mim. Gosto de me perder e encontrar em ti. Dos teus livros policiais, sangrentos, medievais. Gosto de ouvir você dizer que alguém foi estripado e se revoltar com aquilo. 

Gosto das tuas teorias. Dos seus pensamentos malucos e cheios de interrogações. Da veemência em dizer que Varginha tinha sim um E.T e que existiam sim chupa-cabras. Gosto da tua loucura ao me dar ouvido quando digo que quero percorrer o Brasil inteiro de bike. Da tua ousadia em dizer que atravessaríamos até de patins se eu quisesse. Gosto de me perder e encontrar em você. Gosto de saber que você é meu amor real extraindo do meu amor ideal.

Gosto de te olhar folheando o seu livro e a ruguinha que faz na tua testa. Sim, eu gosto.


Compar:

2 comentários