Eu te amo, amor. Eu te amo hoje!



A gente esbarra todo os dias no amor. Amor é quando uma mãe prepara o café para o seu filho, é quando um pai levanta de madrugada dá um beijo na testa e cobre a criança que deixou cair o cobertor no chão, é quando a gente cuida do outro porque sabemos que ele precisa de cuidados, é quando a nossa dor pede um pouco de calma, pede para respirar e saímos sem direção. A gente deixa a nossa casa por alguns minutos. 

A gente se ilude que conseguimos deixar o amor de canto, mas onde nós estivermos, onde o nosso coração está, é lá que habita o amor. Todos os dias somos bombardeados pelo amor, mas nem sempre sabemos identificá-lo. Porque o nosso coração ferido demais se cega, porque a nossa razão entra em guerra com o coração. Eu te amo, amor. Eu te amo hoje! O meu coração repete sempre. O teu coração repete na mesma frequência. E, por mais que lutemos contra as adversidades, por mais que a razão venha nos apontar o horizonte, é o nosso coração que mostra a real direção.

Eu te amo, amor. Eu te amo hoje! Eu te amo nessa conexão que temos, na frequência que nos mantêm vivos dentro um do outro, nas palavras que se calam diante do que sentimos, na voz que silencia o peito só pra sentir na mente o sorriso e a voz do outro. Eu te amo, amor. Eu te amo hoje! E você me ama em seu respirar profundo, na dorzinha que você tenta afastar pela distância que separa os nossos corpos. O amor é essa coisa de não saber onde a gente começa ou termina. É não saber quando começamos a ser na vida do outro e só se dar conta quando já estamos dentro, bem fundo, lá onde apenas os nossos olhos/coração conseguem ver.

Eu te amo, amor. Eu te amo hoje! E te amei no teu jeito de se convidar à minha vida, à ceia de Natal, aos meus dias mornos. Tu fostes a primavera mais bonita da minha vida. O sol que irradiou os meus dias cinzentos. Tu és a razão de eu me amar cada dia mais e de acreditar que os meus sonhos têm valor. O amor é essa coisa louca que não compreendemos. O amor é esse sufoco que bate no peito e os labirintos que eles nos coloca. A gente não sabe o que é amor até ir embora, por um instante; e ter vontade de dar meia volta correndo para os braços de quem é nosso porto.

Eu te amo, amor. Eu te amo hoje! Na janelinha online que acelera os nossos corações. Na cibernética da vida. No crescimento contínuo e mútuo que temos. No despertar e adormecer. No meu desconcerto e no teu cuidado. Na tua voz de amor que me faz/fez/fará dengo. Eu te amo, amor. Eu te amo hoje! E te amarei amanhã um bocadinho mais, e daqui uns dias dez vezes mais. Eu te amo no meu presente, no meu futuro. Pra você eu acredito que tenha guardado realmente o amor, assim como Nando Reis canta. Eu guardei o amor sem saber o motivo de estar guardando e sei que tu, que nós, não sabemos o que fazer com o amor que guardamos. O amor tem único dono, meu amor. Eu te amo hoje. Tu me amas hoje. Nós nos amaremos amanhã. 

E nos sabemos.


Compar:

0 comentários