Mantra da reciprocidade


Chega uma fase na nossa vida, que a gente não se preocupa mais com quem não nos dá atenção. A gente simplesmente cansa de certas coisas, pessoas e prefere deixar ir. A gente se esgota de correr atrás daqueles que não se importam mais, e começa a se desfazer dos nós, desapegar dos pesos, e a criar laços de amor próprio.
Não é feio desistir. Feio é a gente continuar insistindo naquilo que já está nos fazendo mal, que tira a nossa paz e que já não traz mais alegria pra nossa vida. Desistir daquilo que trava o nosso amor é um ato de coragem. Coragem de escolher a nós mesmos e reconhecer o nosso valor.
A gente começa a entender que nem todo mundo é humilde e tem consideração por tudo que nós fazemos para o bem. Às vezes, as pessoas esquecem rápido demais o que nós fazemos por elas. O que fica é a saudade de um tempo que não volta mais, de pessoas que demonstravam ser verdadeiras e se transformaram em pessoas frias.
Mas a gente tem é que agradecer a Deus pela saúde, pela força e pela fé que Ele nos dá e renova a cada dia. Temos que agradecer a Deus por nos fortalecer no amor, restaurar nossa esperança às vezes perdida com certas coisas que acontecem, e agradecer por sempre guiar os nossos passos pela luz.
O céu sempre vai sorrir para nós, não importa a sua cor, as estrelas que temos em nossos olhos sempre irão brilhar. Não importa o que aconteça, quem nos decepciona, quem se afasta, quem vai embora... O que não é de verdade acha uma maneira de ir para bem longe de nós, para proteger o nosso coração de todo o mal.
A gente escolhe a reciprocidade como forma de viver, pois isso que importa, isso que é bonito de se ver. Aquela paixão que a gente tem em se gostar e se transformar em borboletas a cada recomeço. Porque os nossos sonhos não podem esperar, e a nossa felicidade deve ser regada a cada novo ciclo.
Entendemos que amizades e amores, vem e vão, que Deus nos livra do que não é bom para nós e nos dá a liberdade de fazer novas escolhas. E sempre terão novos rumos também. A gente tem mesmo que se reinventar, sem perder a essência, e abstrair o que não nos permite voar.
Quem não tem atitude para permanecer ao nosso lado, tem que sair da nossa vida mesmo. E não é o fim, sabe? sempre existirão outras pessoas, outros sonhos, novos risos e novos ares. Na vida, ser resiliente é ter a capacidade de se recuperar de certas situações e se adaptar ao que está por vir. E é isso quem te que ser feito toda vez que houver uma adversidade pelo caminho.
Recomeçar, sempre. Mesmo com tantos ventos contrários, a gente foi feito pra ser feliz, e a gente há de ser muito feliz ainda. Enquanto isso, sorria, tenha mais fé, cuide do seu coração, desista do que te faz mal, insista em você, seja feliz com as coisas mais simples, e lembre-se que Deus vai colocar o necessário na sua vida e te livrará de tudo o que não for sincero.


Compar:

0 comentários