Você machuca demais esse meu coração


para ouvir ao som de: Machuca demais, de SPC.

Queria ter o coração menos manteiga derretida e te dar adeus sem medo de me arrepender. Ter pulso firme e dizer que não quero mais te ver, que não sinto saudades dos teus beijos, que a tua presença é dispensável e que a porta é serventia da casa. O problema é que eu não consigo. Você é como um alucinógeno. Uma droga que consome a minha vida, que fode com meu psicológico e me ata as mãos. Você é o meu passaporte para o inferno em dias lúcidos e a minha subida para o céu em dias insanos. Você é paradoxo. Eu, por minha vez, sou masoquista.

Queria ter coragem o suficiente de recolher todas as tuas lembranças, pegar as tuas roupas e arrancar esse muito de você que há em mim. O problema é que minha mente não consegue ganhar essa batalha. O coração é tão feroz. Sempre derruba a minha razão na lona e, dessa forma, vou adiando o nosso fim. Eu queria – queria muito – dar adeus aos nossos planos, dizer que tanto faz se teremos quatro ou nenhum filho, se compraremos uma cobra ou criaremos lebres, se viajaremos para o Nepal ou para alguma cidade do interior da Paraíba. Eu queria não me importar.

Queria dizer que você não me machuca, mas é impossível afirmar isso tendo que recolher, todos os dias, os cacos de mim que se espalham pelo chão. Queria dizer que estou farta das suas mentiras, de deixar o meu orgulho de lado em prol de algo que nem eu mesma sei se acredito. Queria ter forças para te dizer não e dar um basta. O problema é que eu sempre perdoo. 

"Queria poder dizer não, não te procurar", mas a vida parece não ter sentido sem você. Queria cumprir as promessas que faço todas as noites de não mais viver ao seu lado, de não mais colocar um prato a mesa à sua espera ou de pesquisar séries na NETFLIX programando o nosso final de semana. Eu queria poder dizer não, mas eu não posso. Eu não consigo. E toda essa angústia que bate cá dentro do peito, todo esse amor irreal, cheio de remendos, só me faz acreditar que apesar de você machucar demais o meu coração, a permissão é dada por mim. Infelizmente.

"Queria poder dizer não. Cumprir toda vez que eu te digo que vou te deixar."




Compar:

0 comentários