Amar é torcer

17:28


Quando você ama alguém até o modo de respirar descompassado do outro te aflige. As dores dele passam a ser suas e você procura soluções para todos os problemas que lhe aparecem no caminho. Acontece que, muitas vezes, é necessário afrouxar um pouco o laço, soltar a mão, para que o outro caminhe sozinho. Não se trata de falta de empatia, mas um ato de amor. Uma mãe observa o filho dar os seus primeiros passos e deixa que – em determinados momentos – ele caía. E nem por isso ela deixa de ser mãe ou de amar o seu pequeno. As quedas trazem a nós grandes lições e, é através dela que moldamos o nosso caráter, construímos as nossas vidas.

Deixar que alguém siga seus instintos e tome suas próprias decisões é uma forma de amá-lo. De dar um voto de confiança. De dizer: “vai lá, resolva os seus problemas, você é capaz e torço por ti”. Querer pegar para si os problemas do outro é, de certa forma, egoísmo da nossa parte. É “normal” (aqui se aplica o fato de querermos proteger quem amamos) que sintamos vontade de ajudar ou que queiramos pegar para nós as rédeas da vida do outro no intuito de ajuda-lo a caminhar na direção correta. Mas, é importante que nos atenhamos ao fato de que nem tudo que é correto para nós é para o outro. O bom para nós pode ser mau para o outro.

Amar é sempre um exercício contínuo e diário. Não se resume a beijos e abraços. Amar vai muito além. Amar é dar espaço, é dar voto de confiança, é torcer como uma final de Copa do Mundo, mas entender que você não pode trocar de lugar com o jogador e marcar o gol. É saber que haverá dias de sol latente e outros tempestuosos. Amar é deixar que o outro caminhe sozinho, mesmo que isso te doa muitas vezes. É olhar para o outro dando os primeiros passos – assim como um bebê – e assentir com a cabeça dizendo: “você vai conseguir”.

Amar é torcer.




  

Você também pode gostar

0 comentários

@eupamelamarques

FANPAGE

DIREITOS AUTORAIS

Todos os textos publicados aqui neste blog são de minha autoria ou de autores convidados. As fotos e gifs foram retiradas de sites como Pinterest e Tumblr, sendo assim, para de fim direitos autorais, declaro que as imagens NÃO pertencem ao blog. Qualquer problema ou reclamação quanto aos direitos de imagem podem ser feitas diretamente comigo por meio do e-mail: adm.pamelamarques@gmail.com. Eu darei os devidos os devidos créditos.