Escolha sempre a melhor parte




A gente não precisa ter razão o tempo todo. Precisamos apenas entender que concessões são necessárias para que os relacionamentos durem. Não é ser tolo ou dar sempre o braço a torcer. É saber que as relações só funcionam a base do diálogo e companheirismo. Muito perdemos nesta vida por querermos – em determinados momentos – medir força com o outro. Amor não é cabo de guerra e ninguém deve entrar em uma relação com a intenção de duelar e provar força a todo custo.

Escolha sempre a melhor parte. Aquela em que ambos conseguem abrir seus corações e reconhecer as falhas, aquela em que a rotina é deixada de lado, aquela em que as cortinas nos caem dos olhos e nos mostram porque, verdadeiramente, escolhemos estar e permanecer na vida do outro. A falta de diálogo gera em nós não somente um desconforto, mas é o responsável por causar ruídos e desencontros irreversíveis. Queira sempre ouvir o que o outro tem a dizer, tenha calma ao ouvi-lo e compreensão para entendê-lo.

Nem todos os dias são bonitos ou feitos de primaveras. Haverá dias em que o inverno invadirá nossas vidas e precisaremos estar munidos, alimentados, o suficiente para atravessarmos a sua dolorosa passagem por nossas vidas. Queira abraçar as dores do outro. Estender a mão para ajudar a atravessar a vida e levantar o outro das quedas que levaremos no meio do caminho. Que saibamos entender que somos falhos e que erramos e erraremos muitas vezes mais.

Para hoje eu te digo: amor não é só declaração, café na cama e flores no final de um expediente. Ele é aquilo que os nossos olhos não vêem. É a preocupação diária, é o martelar de pensamentos buscando soluções, é a vontade de fazer dar certo. Amar é reconhecer-se pequeno diante do sentimento que trazemos no peito. É contar demonstrar o que se sente, é expressar abertamente e mostrar – em gestos – que o amor é aquilo que já não precisamos dizer. Amar é o que sentimos. O que mostramos. E o que faz as nossas vidas. Escolha sempre a melhor parte. Escolha amar.

fotografia: maud chalard.


Compar:

0 comentários