És meu sol.

Antes mesmo que a data marcasse o início do verão, eu já o tinha dentro de mim. Porque tu és o meu sol nos dias de chuvas e nos outros também. E este sol que me queima a pele, que instiga os sentidos nada é parecido com o que tu me provocas. Porque se antes de ti o azul tinha minha predileção, hoje funde-se o vermelho e o amarelo em tons iguais, casados, vivos e ardentes. Porque você me é fogo, nos dias em que há gelo ao redor de mim. E essa comparação com fenônemos da natureza, seres inanimados e outros adjetivos "criados" me vem à cabeça somente para dizer o quanto você vive em mim, é bom saber que a gente mora vezenquando dentro de alguém.
Gostar de você é doce, fácil e hoje se faz tão necessário, que há muito não consigo lembrar como era quando você não existia- aqui dentro - é que minhas recordações são tão vagas, incompletas, quase inexistentes. Mas eu penso que inconscientemente você já morava em mim, de memórias antigas e esvanecidas, e se eu acreditasse em amores passados tu com certeza seria o meu, porque eu te tenho cá dentro como se outrora existissimos assim: um com ou outro.
E eu vou ouvindo Nando Reis cantar suas músicas que mais parecem poemas, daqueles que meu coração escreveriam facilmente para ti, porque as palavras me vem facéis quando tu és o destinatário e eu não preciso de nada, olhar horizonte ou imaginar rimas, porque tu me és por completo, inteiro e até quando a minha está alheia aos teus movimentos, você está dentro de mim - de alguma forma. Seja nos meus pensamentos, na música que tu gostas, no meu livro que tu insistes em criticar, nos palavrões que não saem da tua boca e que agora - incrivelmente - não saem da minha. É fácil. Eu digo.
Porque as letras do alfabeto tornam-se tão atraentes aos meus dedos quando eu penso no teu nome, assim no meio, quando te envolve até Mr. Bean poderia se tornar atraente e tu sabes o quanto detesto e acho patético ele. E eu vou acredito, bonito, que a vida torna-se mais verão quando tu estás por perto, quando tu insistes em iluminar os meus dias cinzas. Pinta-me por inteira sempre, amor. E eu não sei, deveras. O que deu para te escrever assim, demasiadamente, hoje. Mas ocorre-me que tu és bem mais do que eu possa expressar e ainda assim eu não me canso em escrever-te, descrever-te.
Sabe que o teu sorriso, um que tive há alguns meses, ele não sai do meu pensamento. Porque eu em mil anos não poderia desejar nada, além de ter aquele sorriso gravado não só em minha memória para que todos os dias eu te olhasse e com suspiro profundo te amasse ali. Com a minha visão.

Amo-te com toda doçura e calor de minh'alma. Sou-te por inteira. Sempre.

Tags:

Compar:

18 comentários

  1. Um charme. Um encanto. Amor. O que dizer sobre tudo isso? Bem, sempre há alguém especial, né? Então, vamos viver isso! Beijo.

    Charlie B.

    ResponderExcluir
  2. Ai, suspiro!
    Sempre me vem acalentar, tornar mais forte o que sinto, além de me trazer convicções.
    E suspiros compartilhados - sem necessidade de retribuições - são dádivas. Assim como teus textos.

    Amo-te.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. A retina guarda sorisos assim e os amores assim, solares.
    Beijos, Pâmela.
    Fica bem.

    ResponderExcluir
  4. Meu Deus, como eu queria que alguém escrevesse assim pra mim, Pam!
    Que coisa linda, que sentimento lindo! E tudo isso é tão raro, Pam, tão raro... Viva todo esse sentimento assim, sempre, dessa maneira linda. Nem preciso dizer que você me descreveu e me emocionou com as suas palavras, não é?! Que talento, viu menina?!
    beijo doce, flor! :)

    ResponderExcluir
  5. nossa! que lindo... perfeito mesmo. isso é amor.

    ResponderExcluir
  6. ual, que perfeito esse texto ! lindo mesmo. beijos :*

    ResponderExcluir
  7. Como diz o samba de ontem: não faz assim que eu posso até apaixonar! hehehe Pam, doce demais o texto!

    Em pleno carnaval! ;D

    beijaoo

    ResponderExcluir
  8. Texto doce, texto!
    Amei!
    Obrigada por teu comentário.

    Beijos Pâmela!

    ResponderExcluir
  9. De uns tempos pra cá eu tenho um medão de usar a palavra 'sempre', sabe? Uso quase que de maneira escassa. Mas aqui, te lendo, acredito que ela ganha todo o real sentido de eternidade. E aí eu pinto tua poesia com tuas palavras de dentro, e sonho junto contigo.

    Vai ser doce, não vai? Precisamos que seja.

    Um beijo, Pâm.

    P.S.: CALABOCA que eu ADORO Mr. Bean. Sérião. Mas daí a achá-lo atraente é outra história. Haha.

    ResponderExcluir
  10. Simples e maravilhoso. Estou encantada com a facilidade que tens em demonstrar teus sentimentos. Apesar de só nós sabermos o que sentimos, é tão bom quando os sentimentos tomam conta das palavras e nos instigam a escrever. E nem sei mais o que dizer, Pam. rs

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  11. Aiaiai, boneca!!!
    Lindo como sempre. Embora o teu "sempre" tenha me causado medo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Ai, Pam, que texto lindo. Meu ex dizia que eu coloria os dias dele...e eu cantei no nosso fim uma música que dizia: "Que a sua vida seja cinza como o dia em que você me deixou"...
    E ainda tem o Nando que canta "Quando o segudo sol chegar..!" e fico esperando o telefone tocar em minha nova casa...

    Pam, teu texto me deixou com vontade de amar de novo...acho que não volto pra te ler tão cedo hauauhaau

    E sobre teu amor... bem, há aquela frase: só porque não se vê o sol todo dia não quer dizer que não esteja ali.

    Bjos, flor!

    ResponderExcluir
  13. Nas tuas doces palavras o amor parece-me tão mais sublime e simples. Sei que isso tudo vai além das palavras. E entendo que uma parte tua "sempre" estará com ele e vice-versa, mesmo que ao teu lado não esteja.

    Nando Reis é fodástico! (Desculpe-me o palavriado, é que ele é, fazer o que, né? ;x)

    Beijos
    ;*

    ResponderExcluir
  14. Ahh que lindo, que seja pra sempre, mesmo que o pra sempre seja apenas o hoje.

    ;*

    ResponderExcluir
  15. Ahh que lindo, que seja pra sempre, mesmo que o pra sempre seja apenas o hoje.

    ;*

    ResponderExcluir
  16. "que seja pra sempre, mesmo que o pra sempre seja apenas"... pra sempre.
    admiração do
    R.

    ResponderExcluir
  17. gostar é algo necessário hoje em dia, talvez algumas vezes falte o verdadeiro sentimento mas isso é algo que acontece..simples mas muito bonito :)

    beijos

    ResponderExcluir
  18. Amor bonito. E mesmo que fique guardado só no peito, é ainda amor.

    Meubeijopravocê

    ResponderExcluir