Senta aqui.

Senta aqui. Vou te contar algumas coisas que não se dizem costumeiramente - é que normalmente ficam aprisionadas, debatendo-se nas paredes de meu estômago e martelam vezenquando em minha mente cansada. Vem cá. Se eu te olhar nos olhos você irá entender melhor? Por favor não me peça que os olhos fiquem encontrados, mirados, enquanto eu estiver falando. Não há mentira no que eu vou dizer, mas se você me obrigar a continuar olhando em teus olhos creio que as palavras não sairão facilmente. É que você me intimida.
Olhe. Eu irei usar de palavras sinceras e sem muito enfeite, porque preciso esvaziar-me um pouco. Porque eu estava ouvindo uma baladinha antiga e imaginei que a gente podia curtir juntos sem preocupações ou mesmo obrigações. É que você me vem a mente com tanta frequência que eu já imaginei diversas possibilidades de nos ficarmos juntos e todas elas me assustam. Porque eu estou insegura - eu sou insegura. Eu tenho medo de te magoar, porque eu sou muito boa nisso.
E então. É que eu queria dizer que eu vez ou outra sinto vontade de pegar a tua mão e andar por aí, de deitar sobre a grama em algum parque e ficar olhando o céu azul, de pegar em teus cabelos e cheirá-los, de beijar os teus olhos e dizer que são meus. Na verdade, eu queria mesmo dizer sem reservas o quanto há de você em mim. Eu queria que você soubesse assim, pela minha boca, que eu te sou e que você me é. Dá para entender?
É tão complicado dizer essas coisas abertamente e mesmo que eu tente, diversas vezes, sempre haverá uma falha, algo que não será dito, porque as palavras deixam os sentimentos mais bonitos, embora eu acredite que verbalizados tenha efeito maior. E eu fico pensando até quando? Porque eu juro que todas as noites antes de dormir eu faço a mesma pergunta a Deus:"onde vai parar esse sentimento? Até quando ele existirár?" E, sabe, não há resposta. Só um grilinho que insiste em embalar o meu sono e pode acreditar: este já virou meu amigo.

Poxa, me demostra só um pouquinho que o que sinto não é assim de todo errado, não é em vão. Me faz feliz um pouco.

Compar:

21 comentários

  1. Bem, o que dizer? Como te elogiar sem que fique repetitivo?
    Vou falar o que me vier à mente.
    Você forma um conjunto impecável entre inspiração e talento.
    São momentos especiais estes em que passo aqui, tendo a oportunidade de te ler, de te decifrar cada entrelina, de te admirar.
    Enfim, Mel, você é perfeita. Você me faz feliz.
    O tempo voa aqui!
    E suas palavras fogem para o meu coração, Mel.rs

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Foi tão doce que eu nem sei o que falar...

    foi de fechar os olhos sorrindo, sabe?

    beijo :*

    ResponderExcluir
  3. Eu nunca sei o que falar diante de tanta maravilha...
    Mas gostei demais do final, acredito que comigo deve acontecer algo parecido..rsrsrss
    bjos

    ResponderExcluir
  4. Você traduz o que eu quero falar, mas não consigo com olhos fixos em mim.

    Beijo doce flor!

    ResponderExcluir
  5. Quem sabe o amigo não vira paixão?

    É começo, apenas. ;*

    ResponderExcluir
  6. É disso aí que eu estava falando. Tá tudo aí, moça. En-tre-gue. Bora ver quem sabe segurar, né?

    Tu é uma linda.

    Beijo estalado.

    ResponderExcluir
  7. Caramba, pam!

    Como que você transcreve o que meu coração anda pensando por esses dias???

    Linda, mil vezes!

    beijoos

    ResponderExcluir
  8. Lindas palavras que fikei sem palavras.
    Lindas!!!

    ResponderExcluir
  9. Diga o que sente, e viva o amor sem medo.
    Beijo!
    Juliane S. Rocha

    ResponderExcluir
  10. Dá pra entender perfeitamente!

    Adorei o texto... Ficou bem casadinho, bom balanço... palavras bem escolhidas... bom mesmo!

    ResponderExcluir
  11. Tenha um ótimo fim de semana!
    Beijo!
    Juliane S. Rocha

    ResponderExcluir
  12. Estou quase passando pelo mesmo.
    Mas sabe, todo esse mistério, essa dificuldade em saber se é... É MARAVILHOSO!

    Beeijos ;*

    ResponderExcluir
  13. Ok. Chorei.

    Fato, fim de semana não começa tão bem...saudade de um colo sabe? De alguém que quis me fazer feliz, pelo menos um pouco, e eu não quis.

    Bjos

    ResponderExcluir
  14. E novamente, eu me encontrando em suas entrelinhas. Tão fácil perceber a compatibilidade que temos nesse assunto, como as palavras preenchem o vazio da inspiração. Me vejo em seus posts sempre que venho ler-te.
    Elogios são poucos para tamanho talento.

    Um beijo, minha querida.

    ResponderExcluir
  15. Que bonito! Achei uma coisa tão sincera que foi bom de ler, acho que pra variar um pouco e ver um sentimento verdadeiro florecer sem maiores pressões, coisas que apenas aparecem sem avisar... adorei de verdade!

    beijos

    ResponderExcluir
  16. A "súplica" no final do texto é a que me faço todos os dias, Pam. Engraçado, também tem um grilinho cantando aqui, querendo ser cigarra. Me senti meio parecida com ele, sabe? Sempre querendo ser mais do que sou, ou sempre querendo ter uma prova, algo de concreto que me diga que não estou sonhando e embananando tudo aqui dentro. Complicado, né?! Complicado...
    Mas o amor é cheio dessas coisas.
    Beijo doce, flor.
    :*

    ResponderExcluir
  17. E como sempre, parece que cada texto teu é feito de uma historia de minha vida. Eu me encontro nesse. E nesse momento. É bom ler teus textos e sentir que não sou a única nesse 'mundo'. Bons sonhos!

    ResponderExcluir
  18. E sempre há uma centelha de esperança de que "gostar calado" pode existir reciprocidade num futuro próximo.

    Também me encontrei nas tuas palavras simples.

    Te adc!
    Beijos
    ;*

    ResponderExcluir
  19. A gente sempre precisa de um pouquinho de reciprocidade né?
    Bom texto
    bjim

    ResponderExcluir
  20. Eu sempre me imaginei dizendo coisas assim, colocando pra fora meus segredos mais íntimos... Mas eu jamais seria capaz. Eu também sou insegura, insegura demais para dizer que os olhos de alguém são meus (achei isso lindo).

    Beijo enorme flor:*

    ResponderExcluir
  21. Nossa, mas eu me identifico tanto com suas palavras... seus sentimentos... Me sinto como você! é dificil, complicado demais quando nos vemos em uma situação como esta!
    Gostaria de poder dizer a ele o que eu sinto... porque só assim saberia se há alguma possibilidade de haver algo entre a gente!
    Parabéns.. belas palavras.. belo texto!
    Grande beijo!

    ResponderExcluir