Como eu deveria.

22:36


Eu estive preocupada demais em alinhar o nosso amor aos meus desejos, a adequar nossa vida ao roteiro que havia escrito na adolescência e deixei de te amar como eu deveria. Inseri você em um contexto completamente errado de amor ideal, descobrindo - da pior forma - que ao amor é necessário liberdade, dar asas, abrir as gaiolas. Hoje eu abro a porta da casa esperando você fazer suas malas, na esperança que você desista, na certeza de que em breve vislumbrarei sua silhueta ao longe. Se o relógio parasse agora, se meu café não estivesse tão fraco, se meus poemas ainda rimassem, será que a vida voltaria ao eixo? 


Você também pode gostar

6 comentários

  1. pode deixar só um abraço beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeem apertado.

    Lóve você ;*

    ResponderExcluir
  2. Tão lindo... <3

    P.S.: Sempre te leio, mesmo que não comente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Erica. A gente sempre tá se olhando, né? Porque o amor é assim mesmo: vive no silêncio <3

      Excluir
    2. Obrigada, Erica. A gente sempre tá se olhando, né? Porque o amor é assim mesmo: vive no silêncio <3

      Excluir

FANPAGE

@igpamelamarques


DIREITOS AUTORAIS

Todos os textos publicados aqui neste blog são de minha autoria ou de autores convidados. As fotos e gifs foram retiradas de sites como Pinterest e Tumblr, sendo assim, para de fim direitos autorais, declaro que as imagens NÃO pertencem ao blog. Qualquer problema ou reclamação quanto aos direitos de imagem podem ser feitas diretamente comigo por meio do e-mail: adm.pamelamarques@gmail.com. Eu darei os devidos os devidos créditos.