Como eu deveria.


Eu estive preocupada demais em alinhar o nosso amor aos meus desejos, a adequar nossa vida ao roteiro que havia escrito na adolescência e deixei de te amar como eu deveria. Inseri você em um contexto completamente errado de amor ideal, descobrindo - da pior forma - que ao amor é necessário liberdade, dar asas, abrir as gaiolas. Hoje eu abro a porta da casa esperando você fazer suas malas, na esperança que você desista, na certeza de que em breve vislumbrarei sua silhueta ao longe. Se o relógio parasse agora, se meu café não estivesse tão fraco, se meus poemas ainda rimassem, será que a vida voltaria ao eixo? 


Compar:

6 comentários

  1. pode deixar só um abraço beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeem apertado.

    Lóve você ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, amiga. Ando precisando muito :'(

      Excluir
    2. Obrigada, amiga. Ando precisando muito :'(

      Excluir
  2. Tão lindo... <3

    P.S.: Sempre te leio, mesmo que não comente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Erica. A gente sempre tá se olhando, né? Porque o amor é assim mesmo: vive no silêncio <3

      Excluir
    2. Obrigada, Erica. A gente sempre tá se olhando, né? Porque o amor é assim mesmo: vive no silêncio <3

      Excluir