Você me bagunça.




"Lapida-me a pedra bruta, insulta, assalta-me os textos, os traços."
O Teatro Mágico


Absorta.
Esse adjetivo vestiu-me perfeitamente aquela manhã. O visor brilhava e o seu nome, há muito esquecido, arrancou-me suspiros e além de despertar uma dúvida: atendo ou não? E então, depois de chamar - alguns breves segundos -, senti a necessidade "curiosística" de atender. E então minha voz soou mansa, quase inaudível, e eu não sei ao certo o motivo. Acredito que um misto de espanto, despero, saudade e porque não dizer: amor.


É que você me bagunça. E não é apenas uma frase solta qualquer. É como eu realmente me sinto quando você, docemente, pronuncia o meu nome. Acredito que se onze anos não foram capazes de acalmar essa chama que arde cá dentro, outros mais não serão suficientes. É que você, beibe, consegue causar em mim todas as sensações inimagináveis. É como se você soubesse tocar meu âmago. Ou como se você percebesse: ei, tô muito ausente. o coração dela vai me esquecer. E então, eu imagino que você deve ter um relógio que além de cronometrar esse tempo, te aviso quando é hora de aparecer.


E esses dias, para ser mais exata, na noite seguinte a sua ligação estava lendo e de repente meus olhos pousaram sobre a seguinte frase: "eu amo você, mas não gosto mais de você." Então eu imaginei redigindo aquilo para você. E embora eu acredite, que o tempo tenha calcificado em meu coração o amor por você, a minha cabeça e todo o resto do meu corpo prova o contrário. Porque mesmo sem querer: você me bagunça por inteira.

Compar:

11 comentários

  1. Tem sempre aquele que causa caos.

    Perfeito doçura.
    :*

    ResponderExcluir
  2. Essa bagunça que só a gente entende...

    Adorei, tô seguindo!
    beijos!

    ResponderExcluir
  3. E enfim, sempre vai existi alguém que cause isso na gente.
    Bonito seu texto moça. Mesmo.
    Bjws"


    Sem Guarda-Chuvas

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. E é tão boa essa sensação de 'ser bagunçada'. Existe sempre um moço bem capaz disso...

    Beijos, querida!

    ResponderExcluir
  6. Oi Pamela.
    A gente sempre vai sofrer e adorar sofrer por essa bagunça. Porque se tem uma coisa que o amor, que depositamos em uma pessoa, é, é ser masoquista.

    Adorei o texto, parabéns.

    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Impressionante o efeito que alguém consegue causar na gente, né.

    beijo, pam. :*

    ResponderExcluir
  8. Mas deve ser uma bagunça boa, de sangue correndo nas veias e batidas fortes no coração. :)

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  9. Mas é uma bagunça boa de sentir, faz a gente sentir a vida pulsando nas veias! =)

    Lindo texto!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  10. A gente perde a fala, rumo, as palavras quando lemos vc - Meu gosto muito da tua linha!

    ResponderExcluir