Abracei-te em sonho e quando acordei meus braços envolviam-me. Triste, eu pensei.
Triste é constatar que a distância entre nós aumenta a cada dia e que por mais que vontade eu sinta, acredito que é melhor assim. Não por mim, por você.
É que eu não quero acabar, entende? Com aquilo de bonito que ainda consta na memória. É que eu perdi o controle e já não sabia discernir o que era amizade e o que era amor. Ia te magoar. Cedo ou tarde.


Hoje eu choro.