O coração;

Pegou uma caixinha, papel de seda e esticou sobre a mesa, usou algumas fitas coloridas e o embrulhou. Seus dedos tremiam a cada laçada, começou a escrever um bilhete. Suas mãos trêmulas rabiscavam algumas palavras, enquanto suas lágrimas caiam sobre o papel manchando-o.
E suas palavras foram as seguintes:

'César,
Dou-te meu coração dentro dessa caixinha. Ele já não me pertence há tempos. Então é justo que eu te entregue.'


  • Afinal de contas dei meu coração e você o pôs na estante ♪

Compar:

3 comentários

  1. Eu já dei meu coração, quando achei que ele não mais me pertencia. Mas não souberam cuidar dele, o pobrezinho ficou em mil pedaços.
    Estou feliz por tê-lo em meu peito outra vez.

    ^^

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. tantas vezes entregamos nosso coração e outras tantas o tratam com imenso descuido...


    ;*

    ResponderExcluir
  3. Agora cabe a ele decidir como vai receber e guardar o presente mais bonito que poderia receber na vida.

    ResponderExcluir