Inocência;

Em uma fazenda havia um lugar onde desembocava um rio, entretanto o acesso era bastante íngreme. Havia muitas pedras no local, mato, espinhos e serpentes. Duas crianças decidiram ir ao local, pois desejavam tomar banho de cachoeira ali.
Não obstante do perigo decidiram se embrenhar no matagal. Machucaram-se ao descer como era de se imaginar, entretanto não hesitaram em continuar lá e fazer o que tinham que fazer afinal o desejo de estar lá era maior do que qualquer dor que sentira. Feridas saram, pensavam eles.
Contudo quando as pessoas crescem perdem a inocência e a bravura de crianças. Tornam-se medrosas. E perdem a oportunidade de serem verdadeiramente felizes.
  • Felicidade eu quero andar na vida namorando você ♪

Compar:

4 comentários

  1. Muitas vezes o medo nos faz refém de nós mesmo. Je t'aime.

    ResponderExcluir
  2. E o resto da vida, então,
    torna-se um resgate da meninice...

    Belo texto!
    Um beijo,
    doce de lira

    ResponderExcluir
  3. É fato mais do que comprovado que, quando crianças, sabemos aproveitar mais a vida do que quando adultos e até mesmo adolescentes. Na infância nosso maior medo é o bicho papão, mas até ele somos capazes de enfrentar quando o sono é mais forte ou há uma luz acesa. De resto, não tememos nada e gostamos de nos arriscar. É uma pena que nem sempre saibamos manter vivo dentro de nós esse corajoso espírito infantil.

    ResponderExcluir
  4. Ah e pensar quantas vezes deixamos de nos banharmos em uma cachoeira por medo das pedras, mato, espinhos e serpentes do caminho... Quantas vezes deixamos de se aventurar e viver... Que saudade da ser criança e de acreditar!

    Lindo aqui moça, tô seguindo ;*

    ResponderExcluir