Às vezes é preciso parar um pouco para analisar a estrada que estamos seguindo. Olhar para o horizonte, voltar para dentro de si mesmo e revisitar velhos sonhos. Muitas vezes nós esquecemos quem somos e o que buscamos, porque estamos ligados no automático. A vida não pode e nem deve ser mecânica. Nessa máxima eu te questiono: você está vivendo o melhor da sua vida?

A vida é efêmera e a sua brevidade nos convida a aproveitá-la ao máximo. Contudo, deixamos que problemas cotidianos e assuntos irrelevantes sejam mais importantes que ela. Viver bem deveria estar em nossa checklist diária. E viver bem não se restringe a conquistar bens materiais, mas, a saber, desfrutar momentos e celebrar nossas vitórias.

Fazer uma autoanálise nos ajuda a entender o nosso lugar no mundo. Nos permite a aperfeiçoarmos o que temos de melhor e a compreender a nossa humanidade. Desligar-se do mundo faz-se necessário vez em quando. O silêncio nos permite ouvir o nosso interior. Às vezes o barulho a nossa volta é tão grande que não conseguimos ouvir a voz do nosso coração que implora por atenção e cuidado.

Algumas pausas são necessárias.
Sobretudo, aquelas que servem para nos impulsionar.
Permita-se silenciar.