Dia desses uma amiga disse: “você tem tantos amigos”. Eu ponderei e, respondi: existem amigos e amigos. Há alguns dias venho pensando sobre o real valor da amizade. Anos atrás eu perdi alguém muito importante e, pela primeira vez, eu me voltei para Deus e perguntei o porquê de dor tão grande. Eu não compreendia como a morte de alguém poderia ser tão devastadora. Num dia estávamos sorrindo e no outro eu o estava enterrando.
Eu queria muito ter dito a ele o quanto tinha orgulho da pessoa que ele estava se tornando e que me sentia feliz por sempre responder aos questionamentos dele, por ajuda-lo em questões pessoais e profissionais. Que eu me sentia honrada em dividir, todos os dias, meu horário de almoço com ele. Que eu me sentia feliz em corrigir as redações e até os e-mails dele. Que eu me sentia extremamente feliz quando ele me abraçava do nada e dizia que eu era a melhor cunhada. Meu coração resolveu escrever isso hoje para perguntar a você: quem são os seus amigos? Será que nós sabemos o verdadeiro valor da amizade ou só imaginamos. É muito fácil ser amigo quando o outro comunga dos mesmos pensamentos ou não se opõe a eles. É muito fácil ser amigo quando estamos saudáveis e a nossa companhia é para momentos felizes. É muito fácil ser amigo quando a vontade do outro não vai contra aquilo que que temos como padrão. Mas eu quero te dizer uma coisa: amizade não tem que ser fácil, não. Amizade tem que ser é verdadeira e incondicional apesar dos pesares. Você não precisa compartilhar dos mesmos pensamentos, mas precisa respeitar as decisões do outro. Cada pessoa é responsável pelas suas escolhas e não cabe a nós nos rebelarmos porque alguém decidiu sair do caminho que julgávamos ser o certo. Ser amigo é apontar a estrada, mas ter consciência que cada um é deve conduzir a própria vida. Tenho amigos e amigos. Mas sei que os verdadeiros jamais me abandonariam por minhas escolhas. Essa postagem tem endereço certo e espero que a pessoa leia. Não espere perder a chance de dizer que ama. O amanhã é sempre uma espera, mas às vezes ele não nos dá a chance de esperar. Viva de urgências para não abraçar arrependimentos.