Do incêndio que se faz em você.






Eu tava ouvindo Tim Maia cantar algo do tipo: "que um nasce pra sofrer, enquanto o outro ri." Só que eu percebi que a gente anda fazendo isso demais, sabe? Não sofrer. Mas andamos rindo de tudo e todos. E algo meio que disparou o sinal vermelho, só que eu não quis correr como se corre de um incêndio, eu quis ficar ali observando e pedi para o circo pegar fogo. Eu quis pagar para ver. Eu quis te ver ali sorrindo para mim, daquele jeito que só você sabe, derretendo-me aos poucos.
Porque você sabe fazer isso com maestria, derreter-me, deixar-me boa. Talvez seja sintoma, daquele amor antigo que o tempo resolveu resgatar. Sabe aquele? Que deixei passar, que foi abafado aqui dentro desse coração? Reviveu. E me fez reviver aquela história já esquecida. Mais que isso, nasceu a vontade de criar uma nova, com um novo fim. Feliz.



Compar:

6 comentários

  1. "Que vc perceba que ri é bom, mas que ri de tudo é desespero"

    beijos
    :)

    ResponderExcluir
  2. E sempre é tempo de recomeçar, sempre é tempo de tentar uma continuidade (e não um final) feliz.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  3. Perceber momentos assim, é sentir felicidade, né!?

    beijo-beijo

    ResponderExcluir
  4. Acho esse trecho triste.
    A dura realidade de que alguns nascem pobres e outros ricos num mundo redondo onde todos deviam ser iguais.
    Gostei da sua interpretação, nunca havia olhado este trecho com estas intenções.

    Beijo doce.

    ResponderExcluir
  5. Muito lindo Pâmela.

    Sempre me arrependo por não vir aqui mais vezes. Falta-me tempo, mas logo espero dar um jeito nisso tudo.


    Beijos... Até logo.

    ResponderExcluir