O amor é livre. Eu também estou



Quero te contar que eu não insisto mais e que me livrei dos fantasmas que me atordoavam. A vida tem me dado tantas rasteiras que só agora percebi o quanto fui cego e me deixei levar. Talvez a insegurança me fizesse pensar que não conseguiria ser de mais ninguém, que só você me faria feliz. Quanta inocência, não?

Os amigos me alertaram, a vida me induzia a seguir um outro caminho, mas não, eu queria ver qual ia ser da gente. Eu tão cabeça dura, me deixei levar até onde podia. Talvez insistir era o que eu precisava naquele momento. Eu tão dono de mim, tão cheio de achismos. Acabei quebrando a cara mais uma, duas, dez vezes. Fiz das tripas coração. Empurrei com a barriga nossa história, tracei novas formas, estudei nosso caso para tentar reverter e te arrancar aquele sorriso que eu tanto gostava.

Eu quis te ver de novo. Quis reacender aquela chama de quando nos encontramos pela primeira vez e, tive a certeza de que com você seria diferente. A gente tem disso, de achar, de acreditar que ''agora vai'." Balela! Se não for recíproco, meu amigo, a coisa não anda. Impaca, causa dores e depois pra curar é um caos.

Parei de atualizar as redes sociais. Parei de olhar de minuto em minuto a última hora que você visualizou o whatsapp ou postou aquela foto no instagram com uma frase motivacional, tentando convencer todo mundo de que superou. Conta outra. Eu te conheço muito bem, e sei mais do que ninguém que, tá doendo aí também. Você não é isso tudo que demonstra ser.

Se desfazer das lembranças, trocar os móveis de lugar, tirar todas as nossas fotos espalhadas pela casa e mudar o status nas redes sociais, aparentemente, te fez acreditar que tudo estava caminhando muitíssimo bem. Fisicamente você poderia até estar bem, mas só você sabia o quando a saudade fazia morada, e o quanto foi ruim acostumar com alguém que se preocupava diariamente contigo e do nada, sumiu do mapa sem deixar rastros.

Eu queria te contar que no inicio não foi fácil. Que tive a sensação de ter perdido o chão e que a vida não me permitiria conhecer alguém tão especial quanto você. Eu queria te contar das mensagens que escrevi no meio da madrugada e não enviei por falta de coragem.  Eu sei que isso não faz mais sentido agora, mas eu precisava agradecer por ter me feito enxergar quem foi você de verdade. Digo foi, pois você morreu dentro de mim, não faz mais parte dos meus contextos e deixou de ser a pessoa que eu mais me orgulhava de ter conhecido.

Estar do seu lado nunca fez diferença. Ser todo seu, e só teu, também não. Ter te mimado, ter te dado o meu melhor e o que você precisava pra sobreviver sobre o mundo que te cercava, não fez sentido. Embora a vida tenha nos dado outro destino, ter nos feito escrever uma nova história, a verdade é que a gente se complementava para substituir vazios. Pra suprir a carência e a vontade de ter alguém do lado pra chamar de ''meu bem''. A gente não se doou por inteiro, éramos apenas metade. Concluí que, em meio a tanto amor e desentendimentos. Tantos planos e juras, chegamos a tal ponto de amar tanto um ao outro, e depois de um tempo nos tratarmos feito estranhos. Estranho, não?

- Rogério Oliveira (Conhecer a pagina só clicar AQUI)


Compar:

4 comentários

  1. Aconteceu assim mesmo, desse jeito, comigo!

    ResponderExcluir
  2. Aff! Esse Rogério acaba com a gente. Perfeito!!!

    ResponderExcluir
  3. Nossa, me identifiquei muito com este texto, parabéns pelo excelente trabalho! Beijokas

    http://www.quasevaidosa.com/

    ResponderExcluir