Gratidão.

A tendência universal das pessoas é se apegarem às decepções e remoerem seus fracassos. Todo mundo, em algum momento, dá uma importância demasiada a coisas pequenas. Acontece, porém, que manter a mente em situações desagradáveis nos impede de reconhecermos as dádivas que recebemos todos os dias. Há um versículo na bíblia que enfatiza que em todas as circunstâncias devemos dar graças.

Quando estamos no fundo do poço, sufocando com o nível da água, é impossível enxergar que acima o sol brilha. A vontade de sair daquele lugar a qualquer custo é que nos faz afundar cada vez mais. O desespero em se manter viva retira de nós o raciocínio. Não permite que enxerguemos possibilidades e, até mesmo, o sentido de estarmos passando por aquilo naquele momento.

Há alguns anos, exatamente em 2001, minha irmã estava morrendo afogada e a minha reação imediata foi de tentar resgatá-la. No impulso entrei na água, mesmo sem saber nadar e lá estávamos as duas nos afogando e para nossa sorte fomos salvas pelo nosso pai. A analogia que faço é admissível, porque quando estamos em uma situação de perigo ou de profunda dor não paramos para pensar. Eu poderia ter pegado alguma coisa e estendido a ela, mas eu preferi entrar dentro da água. Eu era capacitada para aquilo? Não.

Todos os dias as situações que me cercam me remetem a esse episódio. Porque em uma análise geral eu me defino como ‘coração’. Sou toda. O coração me manda fazer coisas e entra em batalha com a minha razão. Dentro de mim há um ringue de MMA eterno. Aos poucos vamos entendendo que é necessário ter gratidão não somente pelas coisas boas que nos acontecem, mas pelas ruins também. Elas constroem o nosso caráter.

Torne uma prática diária o agradecimento. Agradeça pelo zero que você levou na prova, mas analise o que você poderia ter feito para ganhar um dez. Dê graças ao término de relacionamento conturbado hoje, pois ele poderia ser um casamento infeliz amanhã. Aprenda a valorizar as suas gargalhadas, mas louve também por suas lágrimas. Elas são sagradas. Sorria no dia em que perder seu ônibus próximo ao ponto, pois você não sabe se ele te levaria ao destino final.

Hoje amanheci querendo dar graças a Deus, porque sei exatamente das coisas que Ele tem me livrado. Há anos venho caminhando lado-a-lado e vejo que assim como uma criança que está aprendendo a andar Ele vem me segurando. A Sua mão me sustenta. É difícil compreendermos certas situações quando a nossa vista está turva e embaçada pelas lágrimas. Mas haverá sempre um dia ensolarado para que sentemos embaixo de uma árvore qualquer e recordemos o cuidado que Ele tem para conosco.


A vida tem que estar casada à gratidão.

Compar:

1 comentários

  1. Um post que no dia de hoje me fez bem. Obrigado por compartilhar essas sábias e bonitas palavras.
    👏👏👏👏
    Abs

    Adriano
    www.dosenadose.net

    ResponderExcluir