Duele tanto.

10:15

"Ay amor, me duele tanto, me duele tanto
Que no creas más en mis promesas
Ay amor, es una tortura perderte."
Shakira.

Talvez ela tenha o coração tão despedaçado por outros caras que as tuas palavras amanteigadas não tenham causado efeito sobre ela, e toda as tuas falácias sobre a química e o possível e pretenso namoro que ela nunca aceitaria. Fácil, acessível conheces esses rótulos? Aplicaria-te como etiqueta. Talvez, a vítima tenha trocado o papel ou o feitiço tenha virado contra o feiticeiro.

Chocolates, flores e promessas que de nada abrandava o coração. Estática. Ela, por sua vez, tomou uma posição defensiva, sem olhares duradouros, com entregas meio reservadas. Não iria se apaixonar, pois não havia espaço. Não para você. Mesmo que não soubesse do teu passado, da tua vida de boêmio, dos corações magoados ela nunca cederia. E vocês ainda assim sustentavam esse romance falido onde o amor era unilateral e não havia reciprocidade alguma.

Talvez ela ligue para você em uma noite qualquer, dessas bem frias e te peça que aqueça seus pés. Ou, então que se encontrem em um beco qualquer para alimentar o desejo que ainda corre nas veias ou somente, ligue para dizer: "tenho wisky, cigarros e uma cama vazia."
Ser o objeto é tão diferente, não é?

Você também pode gostar

0 comentários

@eupamelamarques

FANPAGE

DIREITOS AUTORAIS

Todos os textos publicados aqui neste blog são de minha autoria ou de autores convidados. As fotos e gifs foram retiradas de sites como Pinterest e Tumblr, sendo assim, para de fim direitos autorais, declaro que as imagens NÃO pertencem ao blog. Qualquer problema ou reclamação quanto aos direitos de imagem podem ser feitas diretamente comigo por meio do e-mail: adm.pamelamarques@gmail.com. Eu darei os devidos os devidos créditos.