Carta aberta ao meu ex

12:03


Há muita coisa entalada aqui dentro. Há dias que eu penso em você com um certo pesar; outros dias eu lembro com muita tristeza. Não há como dizer se, em alguns desses momentos, eu penso com amor. É tudo muito confuso o que ficou aqui dentro de mim e muito doloroso também. Com uma dor imensa no coração eu digo que sinto saudades de você. De quem fomos. De quem éramos. Sinto saudades de dividir minhas pequenas alegrias e minhas grandes conquistas. Dia desses conquistei algo tão grande e não tinha você para me parabenizar. Dia desses eu tomei café na xícara que você me deu, enquanto escutava a nossa música no Spotify. Dia desses eu peguei aquela caneta tinteiro que você me deu, no dia dos namorados, e fiquei pensando: “como diabos é que eu faço para usá-la?”

Há muita coisa presa na garganta ainda. Um monte de coisas que eu queria ter dito para magoar seu coração, para te fazer sentir a dor que eu senti. Mas há também tanta coisa que eu nem sei definir. Nem sei se deixei de te amar, a única coisa que sei é que você me faz falta do nascer ao pôr do sol. Da primeira até a última hora do dia. Tão estranho acordar e não ter você. Tão doloroso é sentir que nunca mais seremos. Tão triste é lembrar da gente, dos nossos dias juntos, de fechar os olhos e ver você me estendendo a mão e saber que você quis caminhar por outra direção. Sem mim.

Há muita coisa aqui dentro do coração. Tem dia que não dói tanto e nesses dias eu sorrio mais. Mas tem dia que é tão terrível, que me dilacera por dentro e eu choro feito uma criança. Hoje é um dia desses, sabe? Em que eu queria que tudo fosse apenas um pesadelo e que ainda fôssemos quem éramos um para outro. Eu sinto saudade do meu melhor amigo. Sinto saudades das suas piadas idiotas e das canções que você postava em seus stories para mim. Sinto saudades das suas selfies e de mandar fotos com caretas para você. Sinto saudades de te mandar longos áudios e de ouvir o seu sotaque bonito. Sinto saudades da sua filha – eu a amo tanto. Sinto saudades dos nossos planos, de imaginar nossas viagens e pensar como seria observar as auroras boreais ao seu lado.

Há muita coisa aqui em mim e eu não consigo esvaziar. Vez ou outra alguém toca no teu nome e eu sempre dou um jeito de te defender. Digo que a culpa não foi sua, que foi das circunstâncias e de toda a distância que nos separava fisicamente. Mas logo alguém me diz que você não me amou o suficiente e isso me dói o coração. Talvez eles tenham razão. Eu nunca saberei.  Eu disse que nunca mais ia escrever nada sobre você, mas eu não estou aguentando o peso dos meus sentimentos, ando tão sufocada, tão deprimida, que às vezes nem eu mesma me compreendo. Todos os dias eu acordo e me pergunto se você ainda pensa em mim, se também sofre como eu sofro, se ainda sou alguém importante para você, se você ainda ouve as nossas músicas ou se muda logo a estação quando elas tocam. Mas minhas perguntas não são respondidas e não há quem possa responde-las. Hoje meu coração dói de uma forma tão inexplicável que eu só queria que você chegasse e dissesse: é só um sonho ruim, eu nunca fui embora, eu sempre estive aqui. Mas eu sei que você se foi e até hoje eu não entendo o porquê. A gente tinha uma relação tão bonita, tão verdadeira, tão incrível. Como foi que você desistiu de mim? 

Você também pode gostar

3 comentários

  1. Deu um nó na garganta ler o seu texto pela pessoa que você é. Não dá pra entender como alguém possa ter feito isso com você, possa ter magoado uma pessoa tão incrível e com um coração tão bom. Esse rapaz não soube cuidar do que de mais bonito havia dentro de você. Chora agora, mas tenha a certeza que ele perdeu muito mais que você. Você é muito rara e tenho certeza que a pessoa que a vida escolher para manter ao seu lado terá um coração tão bom quanto o seu. O desse rapaz não era bom por isso Deus tirou da sua vida.

    ResponderExcluir

FANPAGE

@igpamelamarques


DIREITOS AUTORAIS

Todos os textos publicados aqui neste blog são de minha autoria ou de autores convidados. As fotos e gifs foram retiradas de sites como Pinterest e Tumblr, sendo assim, para de fim direitos autorais, declaro que as imagens NÃO pertencem ao blog. Qualquer problema ou reclamação quanto aos direitos de imagem podem ser feitas diretamente comigo por meio do e-mail: adm.pamelamarques@gmail.com. Eu darei os devidos os devidos créditos.